Banner Agenda

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
“Somente com o povo na rua será possível combater retrocessos”
  Data/Hora: 31.mar.2017 - 17h 25 - Categoria: Brasil  
 
 
clique para ampliar

Fotos: Tikinho - Durante Audiência Pública realizada nesta sexta-feira (31), em Curitiba, para discutir a Reforma da Previdência, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR)  alertou que somente com mobilização e o povo na rua conseguiremos enfrentar o desmonte do estado mínimo de direito.

 

“Temos que mostrar que o povo não concorda com essas mudanças. Levamos 500 anos para conquistar um estado mínimo de direitos e agora tudo está ameaçado por esse governo fraco, que não tem projeto de nação e só sabe cuidar de coisas pequenas e triviais. Estamos vendo o desmonte da máquina pública para servir a interesses de empresários.”

 

A senadora destacou que a reforma atinge principalmente as mulheres, que precisarão trabalhar até 10 anos a mais, o que resultará em uma perda de 130 salários. “As brasileiras conquistaram uma diferenciação em relação à aposentadoria, não porque somos frágeis, mas porque temos dupla, tripla jornada e somos discriminadas no mercado de trabalho. Por isso há uma compensação para se aposentar com 5 anos a menos que os homens. Não podemos aceitar essas mudanças. Temos  que ir às ruas para enfrentar esse desmonte do estado de direito.”

 

Gleisi lembrou que os governos Lula e Dilma conseguiram fazer o enfrentamento da pobreza e da miséria graças à valorização do salário mínimo e a universalização da Previdência. “40% da circulação da riqueza hoje no país vem da Previdência, mexer nisso é estar na contramão do desenvolvimento econômico, justamente num momento crítico do país,  quando a economia está no fundo do poço. Somente com a força das ruas e com as entidades mobilizadas será possível combater esses retrocessos. Dizemos não à reforma da Previdência, não à reforma Trabalhista e não à Terceirização”, ressaltou Gleisi.

 

O evento contou ainda com a presença dos senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Paulo Paim (PT-RS), além do ex-ministro da Previdência Carlos Gabas, representantes de centrais sindicais e movimentos sociais.

 

ASSESSORIA SENADORA GLEISI HOFFMANN

 

Fotos: Tikinho 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Grandinox
Auditoria da Dívida Publica
Alquimia
Pesqueiro das Irmãs
Rose Bueno Acessórios
Banner esporte é vida
Bassani
comercial advogado
Banner Abraços
Cerâmica Zanoni