Lindas Reflexões

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
UNILA desenvolverá pesquisa para identificar causas de adoecimento oncológico no município de Missal
  Data/Hora: 4.out.2017 - 9h 36 - Categoria: Educação  
 
 
clique para ampliar

Da Assessoria - Representantes da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA) e da Prefeitura Municipal de Missal assinaram, na tarde de segunda-feira (2), um convênio para o desenvolvimento da pesquisa “Estabelecimento do perfil de adoecimento oncológico da população de Missal”. O projeto, inédito no Oeste do Paraná, tem o objetivo de identificar as causas dos altos índices de câncer registrados no município de Missal. E, a partir dos dados levantados, auxiliar a gestão municipal no desenvolvimento de políticas públicas mais eficazes de prevenção, diagnóstico e enfrentamento da doença.


Conforme dados do Ministério da Saúde, em 2016 foram realizados 2451 procedimentos ambulatoriais na área de oncologia em Missal. O número representa 22,56% da população do município. O número é mais que o dobro da média registrada nos demais municípios da 9ª Regional de Saúde, que é de 10,72%. O vice-prefeito, Eduardo Staudt, explicou que foi essa estatística que fez com que a Prefeitura procurasse a Universidade. “Buscamos esta cooperação com a UNILA porque precisamos de dados científicos sobre a saúde da nossa população. Somente com essas informações, será possível desenvolver estratégias de saúde que, de fato, tragam resultados significativos”, salientou.


O reitor Gustavo Oliveira Vieira (esquerda) ao lado de docentes e estudantes do curso de Medicina da UNILA

 

 

Durante a solenidade de assinatura do convênio, o reitor Gustavo Oliveira Vieira destacou que faz parte da responsabilidade social da UNILA desenvolver pesquisas, em várias áreas do conhecimento, que resultem no desenvolvimento e a qualidade de vida da população do Oeste do Paraná. “O impacto mais importante que a Universidade pode trazer é que o conhecimento produzido agregue no desenvolvimento local e regional. E nesse sentido, a UNILA tem uma capacidade de laboratórios e de corpo técnico e docente, que pode contribuir muito para o crescimento da região”, disse.


A pesquisa


A pesquisa terá vigência de dois anos e envolverá cinco grupos de pesquisa, 12 professores dos cursos de Medicina, Saúde Coletiva, Química e Ciências Biológicas e, pelo menos, 25 estudantes de graduação e pós-graduação da UNILA. Em contrapartida, a Prefeitura irá fornecer insumos laboratoriais, será responsável por conceder algumas bolsas de iniciação científica para os discentes envolvidos e ceder servidores municipais para apoiar as atividades desenvolvidas.


O vice-prefeito de Missal, Eduardo Staudt, apresentou as estatísticas de adoecimento oncológico no município

 

A primeira etapa do projeto, que deve iniciar ainda neste ano, prevê entrevistas em todos os domicílios do município de Missal, para identificar hábitos, condições ambientais e avaliar a saúde familiar. Os questionários serão aplicados por alunos da Universidade com o apoio das agentes de saúde do município. “A partir desse levantamento, vamos ter um banco de dados que vai nos permitir identificar qual é o perfil epidemiológico das neoplasias presentes na população de Missal”, explicou o coordenador do curso de Medicina, Luiz Fernando Zarpelon, que coordena a pesquisa junto com a professora Maria Leandra Terencio.


No segundo momento, os pesquisadores pretendem cruzar as informações levantadas para investigar as relações de fatores ambientais e genéticos que podem corroborar com o adoecimento oncológico. “O tipo de estudo que será realizado nessa etapa depende, diretamente, das informações levantadas nas entrevistas domiciliares. Poderão ser realizadas, por exemplo, desde análises da qualidade da água até rastreamentos genéticos das famílias mais afetadas pela doença”, comentou Zarpelon. As análises serão realizados no Laboratório de Pesquisa em Ciências Médicas (LPCM), vinculado ao curso de Medicina da UNILA.


Baseado nos resultados da pesquisa, Prefeitura e Universidade continuarão a atuar em conjunto planejando e desenvolvendo estratégias de saúde para melhorar a qualidade de vida e diminuir a incidência de câncer em Missal.
Além da UNILA e da Prefeitura de Missal, também são parceiros da pesquisa a 9ª Regional de Saúde, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), a Cooperativa Lar, o Centro Universitário Dinâmica das Cataratas e os hospitais Uopeccan e Ceonc de Cascavel.

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Abraços
Rose Bueno Acessórios
Otica PetriU
Transmorgan
Cerâmica Zanoni
Auditoria da Dívida Publica
Alquimia
Grandinox
Bassani
Banner pedrão