Banner Agenda

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Único herbário da região expõe coleção para ampliar conhecimento da comunidade sobre a flora local
  Data/Hora: 29.nov.2017 - 17h 15 - Categoria: Educação  
 
 
clique para ampliar

Há cerca de 40 anos, o engenheiro agrônomo Evaldo Buttura coletou em torno de 700 espécimes vegetais presentes na região de abrangência da Hidrelétrica de Itaipu. A coleção, de valor inestimável para a botânica, está guardada desde então no Ecomuseu de Itaipu, e suas duplicatas foram repassadas à UNILA em 2015. A Universidade começou, então, o trabalho de resgate, restauração e catalogação das plantas, com o apoio das equipes do próprio Ecomuseu e do Refúgio Biológico Bela Vista. Surgiu, assim, o Herbário Evaldo Buttura, o único herbário da região, que hoje funciona no Parque Tecnológico Itaipu, sob os cuidados das professoras da UNILA Laura Cristina Pires Lima e Giovana Secretti Vendruscolo, além de estudantes do curso de Ciências Biológicas – Ecologia e Biodiversidade.

 

No intuito de compartilhar o conhecimento e despertar o interesse da população sobre a importância da conservação das plantas, parte da coleção do herbário ficará em uma exposição viabilizada pelo projeto de extensão “Herbário EVB itinerante: despertar para o ensino e conservação da Flora Regional”.

 

 

Intitulada “Herbário, entre caminhos e saberes”, a exposição será aberta nesta quinta-feira (30), às 19h, no hall do Refúgio Biológico Bela Vista (Rua K, 62 - Vila C). Os interessados podem participar do evento, gratuitamente. É necessário apenas realizar um cadastro prévio através do formulário eletrônico disponível em goo.gl/Lqe4Rv. Posteriormente, a exposição permanece no local até março de 2018, aberta à comunidade.

 

De acordo com a professora Laura, “o objetivo do projeto do ‘Herbário Itinerante’ é abrir as paredes da Universidade, aproximar as pessoas e conscientizar sobre a importância do herbário para a região”. Para a docente, que é a coordenadora do laboratório e da exposição, é preciso avançar na concepção de conservação da biodiversidade. “Toda vez que a gente pensa em conservação, a gente pensa no bicho, o macaco, a onça, algum animal ameaçado de extinção, e tem muitas plantas que estão ameaçadas de extinção. Então, por que não pensar nas plantas também? Nesse sentido pretendemos mostrar que conservar a flora é tão importante quanto”, pontua.

 

Resgate da história local

 

Para Laura, mais que apenas um “catálogo”, a coleção do herbário é também uma forma de resgate da história local. “Muitas dessas áreas onde o Buttura coletou há 40 anos não existem mais, então isso é uma história do passado”, observa. Para a estudante Elizabeth Martinez, do 4º ano de Ciências Biológicas, a exposição também deve contribuir para que a população se aproprie mais da flora local. “Esse é o nosso patrimônio, temos que reivindicar essas plantas, ter carinho com as coisas que temos ao nosso redor”, comenta.


Betânia Cristina Neves, aluna do 5º ano de Ciências Biológicas, acrescenta que a exposição também deve sensibilizar as pessoas através da arte, dos sentidos - referindo-se às ilustrações científicas que estarão à mostra. “Uma árvore não é simplesmente uma árvore, ela é um ser vivo, que tem comportamento muitas vezes não reconhecido por não se mover como animais. Então, tem uma parte da exposição que traz essa ideia de que existe o movimento, você só precisa ter mais calma, mais paciência para observar”, completa.

 

Foto 1 - As estudantes Betânia Neves e Elizabeth Martinez junto com a professora Laura Cristina Pires Lima, coordenadora do Herbário Evaldo Buttura

 

Foto 2 - Parte da coleção do herbário ficará em uma exposição, no Refúgio Biológico de Itaipu, aberta para visitação

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Otica PetriU
Cerâmica Zanoni
Banner Abraços
Auditoria da Dívida Publica
Alquimia
Bassani
Transmorgan
Grandinox
Laticinios