Banner Agenda

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Amizades & Trabalho
  Data/Hora: 1.dez.2017 - 15h 28 - Colunista: Inácio Dantas  
 
 
clique para ampliar

Muitos profissionais perdem conceito numa corporação, e até o próprio emprego, por privilegiar ou “proteger” amigos, quer seja escondendo serviços errados ou até mesmo fazendo por eles o serviço deles. Não seja vítima, fuja dessa armadilha. Como diz o dizer, “amigos, amigos; negócios à parte”...

 

Amizades e trabalho não se misturam no ambiente corporativo. São duas coisas heterogêneas que ao se misturarem conflitam-se e uma pode prejudicar a outra. Quando o lado dos sentimentos se sobrepõe ao profissional o resultado final é um trabalho medíocre – e até mesmo prejudicial ao próprio profissional. E isso não faz parte dos planos, afinal degrada a qualidade dos itens/marcas do portfólio da empresa.

Se você se inserir nesse caso, há um dilema a optar: ou a amizade ou a empresa. É única a sua decisão – mesmo que você seja dono da empresa. Divida e separe as coisas bem definidamente. Amizades são bens que se “guardam no lado esquerdo do peito”, mas sob o logotipo da empresa - o qual está acima, emblema principal. Amizades? No lado externo dos seus portões, pois intramuros o aspecto profissional “fala mais alto” e deve ser seguido e respeitado em prol de trabalhos, produtos em alto nível e a própria subsistência da empresa.

Amizades geram privilégios; privilégios geram inveja e ciúmes dos demais; conclusão: ruptura dos laços do bom-convívio entre os profissionais, quebra do ritmo no processo produtivo, diminuição da eficiência, aumento de acidentes, “mortes” de peças e produtos, atrasos nos pedidos, prejuízos...

 

Exemplos  para reflexão:

 

-Você assumiu um novo posto de trabalho? Bem, a partir de agora mude o seu jeito de ser. Você tem seu estilo nato, sua “marca registrada”. Mantenha-os, seja original. Conheça seus novos parceiros, seja amigo de todos e que todos sejam seus amigos. Agora você precisa deles, e a recíproca é verdadeira. Porém, jamais misture amizade & trabalho, eis que durante o horário de expediente seu contrato é com a empresa. E, com os amigos, após o sinal de encerramento da jornada, além dos muros da empresa.  

 

 Aquele “bom e grande amigo” que lhe prestou favores inestimáveis no particular, ao qual você “deve obrigações”, reserve-se de “quitar essa dívida moral” com assuntos (dentro ou fora da empresa) que envolvam o nome da corporação que vocês trabalham juntos. Quando esse tipo de “compromisso” é levado das ruas para dentro dos setores da empresa (e acontecem com constância), ao final acabam por prejudicar ambas as partes. Lembre-se sempre: amizade & trabalho são “água e óleo”, imiscíveis!

 

Prof. Inácio Dantas

Do livro “Lições para o Autoaperfeiçoamento Profissional”

 

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Pesqueiro das Irmãs
Banner pedrão
Bassani
comercial advogado
Cerâmica Zanoni
Laticinios
Auditoria da Dívida Publica
Rose Bueno Acessórios
Grandinox
Otica PetriU