Banner Agenda

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Quem cultua um painel que idolatra uma “besta” como essa, demonstra que precisa de ajuda e orientação para não comprometer ainda mais o já combalido convívio social em decomposição...
  Data/Hora: 7.fev.2018 - 9h 20 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Na última matéria que fizemos sobre esse painel – tivemos centenas de comentários na página. O que mais me chamou a atenção foi ver que, essa “suposta idolatria” por essa candidatura é muito mais por descontentamento com o momento atual – e até mesmo pela falta de outra opção – um nome que os represente –, do que propriamente adoração pelas pregações “abomináveis” deste “fanfarrão” que se acha o comandante supremo do bem e do mal.

 

Na mente dos nossos jovens em busca da evolução, esse “psicopata” é uma espécie de “pop star”, dos jogos de videogames que tem abundado por aí – onde o “astro principal” mata e arrebata – prega o ódio e a cizânia - sem se importar com o respeito às leis, sem se importar com uma possível convulsão social ou até mesmo com a destruição da sua própria sala de jantar. Um inconsequente.

 

Por que isso acontece? Antes de entrarmos no “X” desta questão, necessário se faz voltarmos aos bancos escolares e pedir socorro à ciência, aos grandes “mestres” que doaram cada segundo das suas existências para nos deixar a Luz do CONHECIMENTO.      

 

Quando falo em conhecimento, não estou me referindo especificamente a Educação – mas, em Educare, a raiz, a matriz deste mundo em evolução. Esse conhecimento evolucionista que une “ciência e espiritualidade – respeito e dignidade” e nos mostra que é o funcionamento orgânico que reforça, desenvolve e aperfeiçoa o sistema nervoso como um todo. Ou seja, o psiquismo caminha paralelo à evolução dos organismos, onde “a função cria o órgão e o órgão cria a função” – é um dar-vos-á e receberá – um não pode existir sem a existência do outro.  

 

O que estou querendo dizer com isto? Estou querendo dizer que tudo o que diz respeito não só a vida humana, como também em tudo que existe na face da Terra, existe uma constante evolução nas formas de luta e de seleção.

 

Ou seja: fica cada vez mais evidente que precisamos muito mais de conhecimento sobre nós mesmos - muito mais de educação espiritual, sem desprezar é claro, a educação material. Ciência e Espiritualidade devem andar de mãos dadas, lado a lado. Temos que olhar muito mais para dentro de nós mesmos do que para fora.

 

Veja que uma rápida parada para verificarmos como funciona o corpo humano, por exemplo, vamos obter uma aula de anatomia que demonstra uma perfeita ordem e harmonia cuja perfeição nos serve de inspiração para o nosso dia aa dia: “na assimilação do intestino, as substâncias desaparecem de um lado, para reaparecerem do outro, completamente transformadas”.

 

Como nos ensina um dos grandes mestres da literatura universal, Pietro Ubaldi, em sua monumental obra: A Grande Síntese, “para explicar isto não basta o mecanismo da osmose. O alimento digerido todo junto, depois de haver atravessado a grande sala das desinfecções que é o estômago, em contato com as vilosidades do intestino no tubo interno que digere, passa através das paredes deste para os vasos sanguíneos”.

 

“Nesse processo de diálise, a substância absorvida muda sua natureza química. O processo é tão delicado e em relação tão direta com o sistema nervoso e psíquico central, que uma impressão o altera. Isso é fato da experiência comum. Depois há a viagem do sangue para a distribuição do alimento absorvido, para ligar todas as partes num banho de vida”.

 

“Com a respiração, o ar cede seu oxigênio e com ele a potência de um raio de sol; o sangue o pega para levá-lo a queimar-se e consumir-se lá embaixo no dinamismo celular dos tecidos e dos órgãos, para depois ressurgir em seu psiquismo. Que laboratório químico! Nele, a cada instante, restabelece-se o equilíbrio. Por sístoles e diástoles vai e volta o impulso da vida, circula o suco energético reconstrutor; a cada instante ferve o trabalho reparador da permuta; multidões de esquizomicetos viajam e param, aninham-se e acorrem, fazem paz ou guerra, levando saúde ou ruína”.

 

Por que lembro isso que diz respeito à Ciência e a Psicologia Profunda, aqui nesta matéria onde o assunto é político?

 

O meu desejo é que “vocês” se interessem muito pela boa leitura, pela busca incessante e permanente do CONHECIMENTO, para que possamos ter num curto espaço de tempo, a Paz e a Harmonia que ansiosamente, todos buscam dentro de si. Com a mente aberta e o coração antenado,  possam dar valor ao que realmente tem valor e jamais deixar se levar por um oportunista que no seu conceito tudo tem que ser tratado a ferro e grito como fazem os peões de fazenda para reagrupar o rebanho desorientado.

 

Eu te pergunto: O que esse "fanfarrão" tem feito como deputado federal, como legislador constitucional e muito bem remunerado, por sinal, para ajudar na ressocialização das Favelas do Rio de Janeiro que é o seu Estado?

 

Como podemos permitir que num local como aquele, onde o Poder Público há décadas virou as costas, onde nada foi planejado – onde as Ruas foram substituídas por becos e as crianças não tem espaço para cultura e lazer e, desde a tenra idade tem que obedecer às ordens do crime organizado, possa entrar lá com fuzil, metralhadoras e blindados?

 

Não teria que existir primeiro todo um planejamento com técnicos, engenheiros, urbanistas, médicos, sanitaristas, enfim, professores e orientadores?

 

E veja que pelas suas próprias palavras, ditas e repetidas por onde tem passado –, se estivesse hoje no comando das Forças Armadas, ele colocaria o Exército lá e todo o seu poder de fogo, não para prender ou restabelecer a ordem, e sim, para incendiar, matar e eliminar.

 

Assim como vimos como acontece com o refinamento dos alimentos que passam pelo nosso intestino, culminando num banquete energético que desliza pela corrente sanguínea – precisamos fazer o mesmo com as nossas mentes e retirar de lá todo pensamento de ódio, ressentimento, separação e divisão para que possamos reconstruir as bases do nosso desenvolvimento.

 

(Continua...)

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Transmorgan
Rose Bueno Acessórios
Auditoria da Dívida Publica
Otica PetriU
BANNER APARTAMENTO
Alquimia
Cerâmica Zanoni
Banner Carl Hart
Banner Marlene
Bassani