Banner jessica de jesus

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Tribunal de Contas multa o prefeito Claudiomiro da Costa Dutra e o seu nome vai parar na Dívida Ativa do Município...
  Data/Hora: 7.fev.2018 - 13h 45 - Categoria: São Miguel do Iguaçu  
 
 
clique para ampliar

Quem vai fiscalizar isso? OU será que vamos ter que criar uma nova Taxa de Lixo para amparar e sanear um ou outro “nixo” que possa aparecer por aí...

 

Uma rápida consulta ao tribunal de contas do estado do Paraná, podemos verificar que o prefeito Claudiomiro da Costa Dutra foi multado pelo Tribunal de Contas por R$ 150.498,49 (cento e cinquenta mil quatrocentos e noventa e oito reais e quarenta e oito centavos).

 

A multa foi efetuada pelo Tribunal, em razão de pagamentos efetuados de forma indevida, em descompasso com a legislação (processo 624102/15). Como administrador e ser multado por um ato falho, irregularidades no pagamento de despesas com juros e multas em razão do recolhimento de contribuições previdenciárias em atraso, configurando conduta lesiva aos cofres públicos – mesmo não sendo um bom exemplo, até que não é tão grave assim.

 

O problema é que, seguindo o caminho das pesquisas, se constata que o tribunal de contas encaminhou toda a documentação para a prefeitura municipal de São Miguel do Iguaçu, colocando o nome do prefeito em divida ativa.

 

Diante da obrigação legal, o setor jurídico do município entrou, em outubro de 2017, com uma Ação de Execução Fiscal contra o próprio prefeito, o qual consta na pagina do PROJUDI PR (projudi.tjpr.br) sobre nº 0003743-15.2017.8.16.0159, onde o município cobra judicialmente o valor da multa no valor de R$ 150.498,48 (cento e cinqüenta mil, quatrocentos e noventa e oito reais e quarenta e oito centavos) atualizados até a data de entrada da Ação na Justiça.

 

O que preocupa? Numa cidade como a nossa onde os verdadeiros fiscais do povo, os nossos legisladores estão no colo do Executivo, muitos deles fundidos e reagrupados através do Nepotismo Cruzado, onde um alimenta o EGO DO OUTRO, com troca de favores e coisas do gênero, quem é que vai fiscalizar coisas assim?

 

 

Cadê o controle Social? Aliás, controle esse defendido no plenário do Legislativo pelo suplente de vereador Volmes Roberto Tschinkel, o popular Gaúcho – motivo pelo qual levou o Primeiro Ministro a enquadrá-lo na sua “Lei de Segurança Pessoal” que conta com o aval da sua tropa de choque junto a Câmara, que culminou inclusive com a sua cassação.

 

Quem vai fiscalizar isso? OU será que vamos ter que criar uma nova Taxa de Lixo para amparar e sanear um ou outro “nixo” que possa aparecer por aí...

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão
Banner Marlene
Cerâmica Zanoni
Banner Juvenal
Transmorgan
Otica PetriU
Alquimia
Auditoria da Dívida Publica
Bassani
banner vende apartamento II