Prefeito é suspeito de comprar terras

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Minha alma pede: “Tenha calma! Sua missão é nobre e muitas vezes – é na dor, que se reconhece o verdadeiro valor, do espinho que protege a FLOR”.
  Data/Hora: 12.mar.2018 - 8h 9 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Eu diria que quando o assunto é de natureza FAMILIAR, onde estão envolvidos os mais nobres sentimentos, as maiores emoções que um ser humano pode sentir e expressar – está certíssimo o poeta Kalil Gibran, em seu belíssimo poema (POR DEUS, MEU CORAÇÃO), quando diz: “esconde as tuas queixas, sairás ganhando”, - pois o silêncio e a descrição revelam que tens um bom coração.

 

Em termos de crescimento pessoal, na luta por um ideal mais elevado, eu diria que essa nossa profissão de jornalismo é o maior “barato”. Levando-a com esmero e dignidade e fazendo dela uma missão de vida, não aceitando nem um tipo de recompensa para macular a verdade, em especial no momento atual por que passa a humanidade, o preço é alto. E, mesmo que você se esforce ao máximo, vai existir sempre alguém dizendo: você escreve bem de fato, é o maior barato - mas é proibido dizer o que não queremos ouvir - e por isso o preço é alto - é você quem deve pagar o “pato”.

 

Por que tudo isso? Não sei! O que sei é que, assim como nos ensina o Mestre que viveu uma vida simples e humilde no interior da Palestina – sempre acreditei que “não se faz necessário abrir um grande caminho, acumular grandes fortunas, alcançar riqueza ou fama”. Na família, por exemplo, a nossa preocupação maior deve ser em usar todo o nosso conhecimento, todos os recursos que dispomos para buscar os meios de promover o bem-estar dos filhos. Se preocupando com a sua nutrição, educação, saúde e elevação da mente e do corpo.

 

Exemplos abundam por aí, nos mostrando que as grandes almas que ajudaram a sua Família crescer e prosperar, foram aquelas que souberam cuidar dos filhos com dedicação e amor, buscando criar um ambiente pacífico, calmo e cuidadoso, recheado de gentileza e compaixão – com o mesmo carinho e amor com que plantaste essa flor e ontem (11), logo após regá-la, colocaste em cima da mesa.

 

E assim como ensina o poeta: “Por Deus, meu coração, se alguém te perguntar: o que foi que te atingiu: Silencia...”. Está certo o poeta, pois é próprio da ignorância humana revelar as turbulências existenciais que muitas vezes, são apenas remédios que estão sendo arremessados para cicatrizar feridas da própria alma abertas no passado numa vida a dois. 

 

Viva o presente, abra a janela do seu coração e veja a riqueza maior que tens ao seu redor, seus filhos, seus netos e em algum recôndito da sua alma, irás ver que: o amor dessas criaturas, “é como o amor na alma, é como o vinho na taça: o que aparece é água, o que se oculta é essência”.

 

O que eu pediria ao teu Coração? Respondo-te com a conclusão do poeta neste seu belíssimo POEMA: “Domina a tua dor, se os mares transbordarem, e os céus desabarem, tu te salvarás”, pois o carinho, o zelo e a admiração que os seus filhos sempre tens por ti – nada irá apagar – e quanto a mim, “jamais irei fazer algo que” a pudesse prejudicar - o meu desejo é que sigas o Caminho da Luz.

 

A metade do que tenho é seu – isso é Lei, isso é Ordem, isso é Civilidade – mas, por favor – sem ansiedade, sem a preocupação em aposentadoria ou pensão e muito menos criar artifícios para que possa obter algum tipo de compensação nessa separação.

 

Acredito que o abraço carinhoso de todos os seus filhos que estais tendo nesse momento, és a maior riqueza, a maior RECOMPENSA que um SER humano possa desejar. Quanto a mim, continuarei sempre assim, sem jamais me desvirtuar – até por que, só tenho a agradecer por tudo o que vivi e aprendi.

 

Confesso que nunca imaginei que abraçar uma profissão e fazer dela uma missão, pudesse despertar e me levar numa outra direção ao ponto de ter que se esquecer de mim mesmo, vencer o medo e lutar com todas as forças da minha alma para ajudar na EVOLUÇÃO desta Civilização que se encontra em frangalhos.  

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão
Alquimia
Rose Bueno Acessórios
Bassani
Banner Patrick Sonorização
Cerâmica Zanoni
banner vende apartamento II
Auditoria da Dívida Publica
Banner Juvenal
Transmorgan