Banner Cema

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Região Oeste do Paraná vai ganhar o primeiro projeto de geração distribuída por microgrid
  Data/Hora: 9.jul.2018 - 17h 44 - Categoria: Itaipu Binacional  
 
 
clique para ampliar

Da Assessoria - fotos: Alexandre Marchetti | ITAIPU Binacional - Objetivo é criar pequenas redes de energia, que atuariam de forma isolada, como backup, em situações de falta da rede de distribuição. Projeto tem apoio de Itaipu Binacional.

 

A Itaipu Binacional quer estimular o surgimento de projetos de geração distribuída na região Oeste do Paraná, tendo como base o uso de fontes renováveis, como o biogás, associadas agora ao conceito de microgrids. Trata-se de um conceito novo no País. A ideia é criar pequenas redes de energia (microgrid), que possam operar e se sustentar de forma isolada, como backup, em situações de falta da rede de distribuição da Copel.

 

 

Os planos de trabalho para a instalação do primeiro projeto-piloto foram assinados na manhã dessa quinta-feira (5), no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), pelo diretor-superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, o diretor-presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis – Biogás (CIBiogás), Rodrigo Regis de Almeida Galvão, e o engenheiro Maycon Georgio Vendrame, da Assessoria de Energias Renováveis (ER.GB).

 

O diretor-geral brasileiro de Itaipu, Marcos Stamm, e o diretor de Coordenação de Itaipu, Newton Kaminski, também participaram da reunião.

 

O sistema será instalado inicialmente na Granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu, que já dispõe de uma planta de geração distribuída a partir do biogás. A matéria-prima são os dejetos da produção de suínos.

 

A unidade geradora da granja tem 80 quilowatts e pretende atender a uma rede formada por aproximadamente 15 propriedades rurais vizinhas. O prazo para a execução do projeto será de 18 meses, com investimento de R$ 3 milhões.

 

Rodrigo Regis disse que o objetivo é melhorar a qualidade e a disponibilidade de energia na zona rural, aproveitando o potencial das fontes renováveis. Em geral, as áreas rurais têm mais problemas de abastecimento de energia que as áreas urbanas.

 

Newton Kaminski lembrou que a unidade de demonstração da Colombari é o primeiro resultado do protocolo de intenções assinado no começo de abril entre a Itaipu e a Copel. O documento já previa o desenvolvimento de projetos de geração distribuída integrados ao conceito de microgrids.

 

Na sequência, a ideia é levar o projeto para outros municípios da região. Já estão previstas plantas de produção de energia em Marechal Cândido Rondon e Santa Helena.

 

Novo convênio

Itaipu, PTI e o CIBiogás também assinaram um plano de trabalho para o desenvolvimento do projeto “Implantação de Reatores Semicontínuos no Laboratório de Biogás”. O objetivo é ampliar e aperfeiçoar as análises e estudos realizadas no Laboratório de Biogás que já existe no CIBiogás e PTI. O prazo para a implantação deste projeto também é de 18 meses.

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Bassani
Banner pedrão
Rose Bueno Acessórios
Transmorgan
Otica PetriU
Auditoria da Dívida Publica
Cerâmica Zanoni
banner vende apartamento II
banner vende capeletti