Banner jessica de jesus

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
A POPULAÇÃO QUER SABER: Qual o plano de aplicação para os milhões de reais a mais que irão aportar em São Miguel nos próximos meses e anos?
  Data/Hora: 2.ago.2018 - 8h 8 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Vejam que com a aprovação do Projeto 315/2009, que altera a distribuição da Compensação Financeira pela utilização dos Recursos Hídricos entre a União, estados e municípios – a parte destinada aos municípios aumentou em 20 pontos percentuais, passando da faixa de 45% para 65%.

 

 

São Miguel do Iguaçu, por exemplo, terá um incremento de 12 milhões 942 mil reais a mais no repasse dos Royalties.

 

 

Quem vai ajudar a administrar e fiscalizar tudo isso?

 

O que será feito com esse dinheiro todo numa cidade onde não existe um Poder Legislativo com liberdade de atuação e fiscalização, subordinado aos doces prazeres de um Primeiro Ministro imponderado?

 

Tem alguém pensando e se preocupando com Geração de Emprego e Renda?

 

Alguém poderia dizer: “a responsabilidade é da prefeitura na aplicação desses recursos, pois o valor que elas recebem está sujeitos à fiscalização do Tribunal de Contas e de leis como a de responsabilidade fiscal".

 

Diríamos que a afirmação acima não está errada, isto em qualquer município do país e do mundo, menos aqui em São Miguel do Iguaçu, cujo órgão fiscalizador, o Legislativo Municipal está atrelado até as suas entranhas através do NEPOTISMO CRUZADO, onde um oferece facilidades e o outro devolve bondade.

 

Por que a Preocupação?

 

Vejam vocês que há poucos dias, simplesmente por que o COMTUR montou um Conselho Municipal com o objetivo de trabalhar e auxiliar na boa aplicação do dinheiro público na área de Turismo, o primeiro Ministro sugeriu ao Prefeito que através de um Decreto “deletasse”, “apagasse”, destituindo o Conselho. Nas alegações o que se subentende é: “fiscalização aqui não – aqui quem manda somos nós, mano”.

 

Sim! Foi isso mesmo. Coisa de “moleque”, coisa de garoto “mimado” que merece levar umas palmadas no bumbum para abrir a cabeça e ver que precisamos crescer com honestidade, criatividade e responsabilidade. Ou seja, muito amor pelo lugar onde escolhemos para que os nossos filhos possam viver e conviver em paz e harmonia.

 

Este gráfico a seguir é dos repasses dos Royalties da Itaipu - compensação financeira, dinheiro extra para o Caixa da Prefeitura, cujo orçamento este ano vai bater na casa dos 120 milhões, num município com 27 mil habitantes, cujos moradores, por falta de diálogo e compreensão dos seus dirigentes tem conviver diariamente com os seus munícipes sendo transportado para os municípios da região, numa briga de ego/hospitalar/repasses/protocolares, sem precedente na história da humanidade.

 

 

Onde foram parar esses valores todos? Nos aguardem. Vamos mostrar...

 

Acreditem, não estou falando aqui nenhuma bobagem. Lembram-se do caso dos vereadores foram até o Pátio da Prefeitura para ver a quanto andavam as máquinas e equipamentos – patrimônio público que todos devem ajudar a preservar?

 

Foram denunciados por um funcionário público – a mando, é claro dos seus superiores e levados a julgamento num processo de impeachment no Legislativo.

 

Lembram-se do que aconteceu com suplente de vereador Gaúcho? Esse caso é recente e ainda vai dar muita dor de cabeça para esses desastrados e estou relembrando aqui só para demonstrar que esse pessoal não quer que ninguém os fiscalize. Seja lá quem for – nem mesmo os vereadores que não são atrelados ao Executivo tem liberdade de atuação para fazerem o seu trabalho com honradez e dignidade. O que vemos de norte a sul é um festival de insanidade. Usam e abusam de tudo que estão em poder de suas mãos para neutralizar, intimidar e afastar quem resolver atravessar o seu trivial manancial de má gestão do dinheiro público.

 

Por que essa preocupação toda?

Numa cidade onde não existe preocupação com a Geração de Emprego e Renda, o que cresce é a violência. Estamos de olho...

 

Comparativo com a Gestão anterior

 

 

Volmer Tschinkel
Volmer Tschinkel O povo já escolheu. Nossos vereadores são os responsáveis pelo Controle Externo. Pelo menos a nossa Constituição Federal determina isso.

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Otica PetriU
Rose Bueno Acessórios
banner vende apartamento II
Banner pedrão
banner vende capeletti
Banner guilherme almeida
Banner Banda Show
Banner Natal Iluminado Itaipulândia
Bassani