Banner Itaipulândia Dengue

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
VIOLÊNCIA SEM LIMITE: 20 ANOS DEPOIS, Grupo Maggi é condenado a devolver aos cofres públicos R$ 4 milhões pela construção de um Aeroporto em São Miguel...
  Data/Hora: 9.ago.2018 - 6h 21 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Eu fico imaginando como seria o PENSAMENTO da humanidade hoje, se há mais de 2000 anos já existisse a internet e as suas redes de relações sociais e o Mestre, já naquela época pudesse mostrar para o mundo ao vivo e a cores os seus atos, o seu exemplo de VIDA e os seus pronunciamentos memoráveis como o Sermão da Montanha, por exemplo.

 

Teríamos ou não teríamos uma Cultura da Paz dominando o mundo e encantando a todos?

 

Com certeza que sim! Não teríamos essa carnificina que hoje vemos abundando num país rico e produtivo como o nosso, onde se mata a bala cerca de 60 mil pessoas anualmente. É como se a população toda de dois municípios como o nosso de 27 mil habitantes fosse varrida do mapa a cada ano. Dá para imaginar isso?

 

Tudo isso não estaria acontecendo se a nossa juventude tivesse acesso ao CONHECIMENTO que Cristo veio demonstrar ao mundo. Um dos segredos que foi negado e escondido da humanidade por milhares de ano pelos sistemas imperialistas e materialistas é que: “Você deve compreender plenamente que o que você PENSA, SENTE e FAZ, é uma “energia de consciência” que forma o tecido de todas as suas experiências na vida. É a força motora por trás de tudo aquilo que lhe acontece”.

 

 

Por que estou lembrando as palavras do mestre, nessa matéria sobre VIOLÊNCIA SEM LIMITE e a devolução de R$ 4 milhões aos cofres públicos pelo Grupo Maggi?

 

Desse assunto posso falar de memória, tendo em vista, que o nosso saudoso André Antônio Maggi, que foi o pivô desta articulação para a construção do Aeroporto na época, era uma pessoa obstinada em termos de Geração de Emprego e Renda não só para a nossa cidade, como também para o Estado, o país e o Mundo.

 

Tanto é que, um dos seus hábitos diários era levantar às quatro da manhã, reunir os seus principais assessores para numa roda de chimarrão, dialogar e traçar planos para desenvolver o grupo, dinamizar e potencializar as comunidades ao redor.

 

Não estou aqui fazendo uma defesa contra essa decisão da Justiça que está obrigando o Grupo Maggi a ressarcir esses valores aos cofres públicos – muito pelo contrário – estou apenas relembrando qual era o seu pensamento na época. se não me falha a memória, isso se deu no Governo do Dr. Elias...

 

Como ele sensibilizou o Executivo e a Câmara de Vereadores na época para investirem na Construção desse Aeroporto Municipal, sendo que, o único proprietário de Aeronave na época era ele?

 

O que ele pregava na época era de que, toda aquela região ao lado da onde está hoje o Aeroporto poderia se transformar num Polo Industrial. “Estou trazendo para cá uma Fecularia e junto com ela a marca de uma das maiores indústrias do mundo. Essa é só a primeira de muitas outras que poderão vir, afinal, estamos ao lado de um corredor de exportação para o Mercosul e para o mundo”, pregava ele.

 

A Fecularia, realmente veio, mas logo em seguida, começaram as críticas de que ele era o único beneficiário do Aeroporto, tendo em vista, que era o único a possuir um avião. Certo dia, inclusive ele me disse: “Sou o único por enquanto – mas imagine nos próximos anos termos esse aeroporto ampliado e com inúmeras aeronaves descendo e subindo – sem contar que, se precisarmos transportar alguém para os grandes centros numa emergência em caso de saúde – esta aí não só o aeroporto – como também a minha aeronave para auxiliar”.

 

Por que estou lembrando isso depois dessa decisão?

 

Para lembrar ao seu filho, Blairo Maggi, atual Ministro da Agricultura que a memória do seu pai não pode ser dilapidada como vem sendo atualmente em virtude de uma questão como essa.

 

Se o Grupo está gastando atualmente R$ 4 milhões de indenização, deve gastar essa quantia ou mais para ajudar as forças policiais a elucidar a morte do advogado Ivo Paludo, autor desta ação...

 

Por que digo isto?

 

Sua filha Evelyne Paludo, também advogada, assumiu essa ação em 2010, e hoje na imprensa e nas redes sociais, está fazendo a sua campanha a Deputada Federal, direcionada ao combate da corrupção, tendo como suporte e fator de persuasão essa decisão da Justiça, deixando nas “entrelinhas”, uma possível execução em virtude desta ação.

 

 

Não investir recursos e ajudar na elucidação desse caso, é o mesmo que desmoralizar todo o trabalho desenvolvido pelo grupo nesses anos todo em favor do Progresso e do Desenvolvimento, principalmente, no setor do Agro Negócio.

 

Ao usar de forma inteligente essa decisão, citando a indenização de que o grupo teve que restituir e ao mesmo tempo lembrando que nesse período o seu pai foi assassinado, deixa implícita uma dúvida. Como ela prega que o trabalho do seu pai era o combate a corrupção, as pessoas podem entender que o grupo além de corrupto pode ser bandido também..., daí a necessidade de acelerar essas investigações e colocar os assassinos atrás das grades. 

 

Continua...

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Otica PetriU
Banner guilherme almeida
Banner Banda Show
Banner pedrão
banner vende capeletti
Rose Bueno Acessórios
Banner Natal Iluminado Itaipulândia
banner vende apartamento II
Bassani