Banner Cema

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Internauta incompetente
  Data/Hora: 1.nov.2018 - 15h 30 - Categoria: Educação  
 
 
clique para ampliar
João Baptista Herkenhoff
 
          Com o aparecimento da internet criou-se a palavra internauta.
          Um dos sentidos do vocábulo é designar como internauta a pessoa que passa a maior parte do  tempo de sua vida na internet.
 
 
Num outro sentido, internauta é simplesmente quem se utiliza da internet para fazer pesquisas ou para comunicar-se com outras pessoas.
 
 
          Atualmente a internet é utilizada para fins politicos. Quando se destina a tornar conhecido um politico ou divulgar suas idéias, este uso é legítimo.
Quando, entretanto, a internet espalha calúnias ou afronta adversários, essa utilização é um atentado à Ética.
 
 
          Mensagens que são trocadas entre pessoas conhecidas substituem a correspondência epistolar de outros tempos.
 
 
          Mensagem que parte de um desconhecido ou de pessoa não identificada deve ser recebida com desconfiança.
          Eu lido muito mal com a internet.
          Ainda não tenho o domínio desta máquina.
          Por este motivo costumo confirmar o envio de textos.
          Mando sempre mais de um email para o mesmo destinatário, na esperança de que este cuidado evite extravio total.
 
 
Tenho saudade das cartas de antigamente. Aderi à internet, pela praticidade deste tipo de comunicação
 
 
Sou do tempo das cartas por via postal, que carregavam um certo mistério.
Os e-mails também podem ter muita força de comunicação, mas as cartas tinham um sabor especial.
 
 
A primeira beleza das cartas é que dependiam da entrega e o carteiro era muitas vezes esperado com ansiedade e alegria.
 
 
Não foi à toa que a alma de Pablo Neruda atingiu culminâncias em “O Carteiro e o Poeta”. Numa perdida ilha do Mediterrâneo, um carteiro recebe a ajuda do poeta Pablo Neruda para, através da Poesia, conquistar o amor de Beatrice, sua eleita. O carteiro, que era o mediador da correspondência do Poeta, aprende, aos poucos, a traduzir em palavras seus sentimentos pela amada. Em troca, Mário, o carteiro, foi o interlocutor do Poeta, mostrando-se capaz de ouvir suas lembranças do Chile e compreender as dores do exilado.
Guardo todas as cartas que recebi de minha esposa quando éramos namorados.
 
 
Como ela também guardou as que eu mandei, temos em nosso arquivo todas as cartas que trocamos.
Tenho também saudade do flerte.
Hoje já não se flerta mais.                   
Flerte, que coisa linda! Mulher objeto? De forma alguma... Mulher destinatária... da admiração, do encantamento, do discreto desejo.
Suprimiram-se as etapas do amor. Numa sociedade capitalista não se perde tempo. O tempo destinado à poesia, numa sociedade de consumo, escrava do ter, desalmada, é tempo perdido.
 
 
          Mas temos de reagir. Salvaguardar a Poesia porque Poesia é Humanismo.
 
          Que mundo triste seria este mundo se desaparecessem os poetas.
 
 
É livre a divulgação deste artigo, por qualquer meio ou veículo, inclusive através da transmissão de pessoa para pessoa.
 
 
João Baptista Herkenhoff
Juiz de Direito aposentado (ES), palestrante e escritor.
 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Bassani
banner vende apartamento II
Auditoria da Dívida Publica
banner vende capeletti
Banner pedrão
Transmorgan
Cerâmica Zanoni
Otica PetriU