Banner jessica de jesus

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Depositadas parcelas atrasadas dos Royalties de Itaipu aos municípios lindeiros
  Data/Hora: 27.dez.2018 - 17h 4 - Categoria: Itaipu Binacional  
 
 
clique para ampliar

Os municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu receberam nesta quinta-feira (27), as parcelas dos Royalties atrasadas dos meses de outubro, novembro e dezembro. O repasse representa “um alívio” para os gestores municipais. Este valor é extremamente importante para todos os municípios, e é empregado em diversos compromissos financeiros, segundo a presidente do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu, Cleci Loffi. Para efetuar o repasse foi necessária uma suplementação orçamentária pelo Governo Federal.

 

O crédito adicional à União foi aprovado pelo Congresso Nacional no dia 12 de dezembro por intermédio do Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN 44/2018), e compreende R$215 milhões dos Royalties da Itaipu Binacional. A partir da tramitação foi necessária a sanção presidencial, processo que, juntamente com os procedimentos técnicos, resultou no depósito nesta quinta-feira.

 

Os gestores municipais aguardavam com ansiedade a aprovação do PLN 44/2018. “Estávamos no aguardo dessa complementação, pois fomos todos pegos de surpresa em outubro com a notícia da falta de orçamento, e novamente os municípios tiveram que parar atividades e reorganizar suas ações”, enfatiza Cleci Loffi. “Foram inúmeras ligações, contatos com representações políticas e de assessoria para estimular a votação e depósito dos valores”, complementa. Uma participação fundamental, segundo a presidente dos Lindeiros foi da  Associação Nacional dos Municípios Sedes de Usinas Hidroelétricas e Alagados (Amusuh), “que teve um papel fundamental para estimular a votação do PLN”.

 

A preocupação não era somente a respeito do valor em caixa, mas também relacionada à responsabilidade fiscal, segundo Cleci Loffi. “Sem esse recurso depositado nas contas municipais e consequentemente incorporada na receita líquida dos municípios, a maior preocupação era o índice de pessoal, que poderia ultrapassar as porcentagens legais (54%)”, ressalta. “São compromissos, contratos que assumimos, além da responsabilidade fiscal. Agora poderemos normalizar os serviços”, complementa.

 

Royalties

Os governos brasileiro e paraguaio recebem uma compensação financeira pela utilização do potencial hidráulico do Rio Paraná para a produção de energia elétrica na Itaipu. O repasse dos recursos é feito pela Usina de Itaipu à Secretaria do Tesouro Nacional. Os valores são repassados aos beneficiários pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), uma vez por mês.

 

Pagamento suspenso

O pagamento de Royalties da Usina Binacional de Itaipu para municípios e Estados estava suspenso a partir de outubro por insuficiência orçamentária do Governo Federal. Segundo a agência reguladora, a previsão orçamentária para o pagamento dos recursos tornou-se insuficiente devido à variação do dólar.

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner militares
Bassani
Banner o fascismo
Banner Mães Fortes
Banner Bolsonaro
Banner conar
Banner Teori
Banner Jorge amado
Banner Teia da operação
banner vende apartamento II