Banner Primeiro Conart

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Governo Bolsonaro corta mais R$ 348 milhões da Educação
  Data/Hora: 1.ago.2019 - 8h 20 - Categoria: Educação  
 
 
clique para ampliar

É o segundo corte do ano e o Ministério da Educação é o mais penalizado pelo governo

 

Foto e informações: APP-Sindicato - O governo federal bloqueou mais R$ 1,4 bilhão do orçamento deste ano. Com o decreto assinado por Jair Bolsonaro e publicado nesta terça-feira (30), o Ministério da Educação terá R$ 348 milhões a menos para investir. Outros oito ministérios também foram atingidos.

 

É o segundo corte de recursos feito pelo governo em 2019. Em março Bolsonaro bloqueou R$ 29,7 bilhões. No total, só da Educação já foram bloqueados R$ 6,2 bilhões, o maior valor entre todos os ministérios. A quantia representa 25% do orçamento da pasta para o ano.

 

Com a medida, a pesquisa científica será uma das principais áreas prejudicadas. O bloqueio dos recursos vai afetar bolsas do CNPq; bolsas de estudo da Capes; programa Farmácia Popular; bolsas para atletas; fiscalização ambiental (Ibama); e aquisição e distribuição de alimentos para agricultura familiar.

 

Também serão atingidas as ações de defesa agropecuária; os investimentos em infraestrutura; Pronatec; emissão de passaportes; e despesas administrativas do governo (água, energia elétrica, serviços terceirizados).

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Notre Dame
Banner Mães Fortes
Banner Psicologia
Banner conar
Banner Lei Lucas
Banner Graciliano Ramos
Rose Bueno Acessórios
banner idiota útil
Bassani
Banner guilherme almeida