Uniguaçu 2020

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Bolsonaro insulta a Itália:
  Data/Hora: 19.mar.2020 - 7h 21 - Categoria: Brasil  
 
 
clique para ampliar

Por Sandra Lúcia Barsotti, via redes sociais...


Foto: Divulgação / O Globo - Bolsonaro insulta l'Italia: "Muoiono di coronavirus perché è pieno di vecchietti come Copacabana".
Bolsonaro insulta a Itália: "Eles morrem de coronavírus porque está cheio de velhos como Copacabana"
O presidente brasileiro, para subestimar a epidemia, faz uso de sua infame amostra de vulgaridade.
.
A matéria traduzida:
Uma pessoa fascista, sexista, homofóbica e, além disso, vulgar. E assim, mesmo em tempos de coronavírus, Bolsonaro não poupou as saídas repugnantes habituais, para uma vergonha maior, porque ele - infelizmente para nós - também tem origens italianas antigas-


"A Itália se parece com Copacabana, onde em todos os edifícios há uma pessoa idosa ou uma casal de idosos. É por isso que são muito frágeis e muitas pessoas morrem. Elas têm outras doenças, mas dizem que morrem de coronavírus ".


O presidente brasileiro Jair Bolsonaro se manifestou sobre a emergência do coronavírus na Itália. "O coronavírus que chega ao fim não os mata, essas pessoas já estão debilitadas", acrescentou, na tentativa de subestimar o vírus.


A reação indignada do Partido Democrata
"Desejamos que os amigos brasileiros, mesmo aqueles de certa idade, nunca passem pelo que a Itália está passando. Mas exigimos que a presidência brasileira respeite a Itália e seu sofrimento, abstendo-se de declarações ilusórias e ofensivas, como as de Bolsonaro".
Isso foi dito por Andrea Romano, deputado do Partido Democrata e membro da Comissão de Relações Exteriores do Montecitorio, sobre as alegações de Bolsonaro de que ele havia atribuído as mortes italianas de Coronavírus à grande presença de idosos "como em Copacabana".


Com a ocasião, Romano conclui - pedimos a Salvini, que é um grande defensor de Bolsonaro, que se dissocie imediatamente do ataque à Itália e de sua tragédia que vem de um colega de sua soberana internacional ".
.

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Mirante
Calendário eleitoral
Banner pedrão 2018
Rose Bueno Acessórios
Banner Notre Dame
Banner Lei Lucas
Banner Einstein
Banner emprego
Banner laranja
Banner conar