Banner Primeiro Conart

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
CINEMA MUDO: Filme estrelado por atores mirins da Vila Torres ganha prêmios no exterior (Gui Almeida, leva o prêmio de Melhor Figurino)
  Data/Hora: 20.ago.2020 - 19h 35 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Fonte: SMCS

 

Sem poder ser exibido em Curitiba por causa das medidas sanitárias de controle do novo coronavírus, um curta-metragem realizado na cidade com apoio da Lei de Incentivo à Cultura já está participando de festivais internacionais de cinema e colecionando prêmios. É Cinema Mudo, dirigido por Melo Viana e estrelado por atores mirins da Vila Torres, comunidade localizada na Regional Matriz.

 

O trabalho, que deve ser visto em Curitiba somente em 2021, até agora conquistou sete prêmios em quatro festivais na Europa e na Ásia. São eles: Melhor Cinematografia (Lúcio Kodato) e Melhor Edição (Jussara Locatelli) no Varese International Film Festival, na Itália; Melhor Filme no Eurasia International Film Festival, na Rússia; Melhor Cinematografia (Lúcio Kodato), Melhor Edição (Jussara Locatelli) e Melhor Figurino (Gui Almeida) no Venice Film Awards, também na Itália; e Melhor Ideia Original, no Top Indie Film Awards, no Japão.

 

Período de transição
Rodado em preto-e-branco, em estúdio, o curta tem 15 minutos de duração e se passa na década de 30 do século passado - período de transição do cinema mudo para o falado.

 

De forma poética, traz a história de um grupo de crianças que precisa de muito pouco para montar uma sala de exibição e receber os amigos para apreciar cinema. Uma caixa de sapato com orifícios do tamanho exato para passagem de luz e dos fotogramas conseguidos na lata de lixo do cinema próximo, uma rara lâmpada velha oca e repleta de água, o raio de sol que passa pelas frestas do telhado da sala escura e o olhar curioso de cada espectador são suficientes para os três protagonistas conseguirem realizar seu projeto e impressionar os convidados.

 

A equipe de realizadores aguarda o resultado de outros 40 festivais em que o filme está inscrito.

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Bassani
Banner Mirante
Rose Bueno Acessórios
banner vende apartamento II
Banner emprego
Banner Einstein
Banner violência se limite
Banner laranja
Banner pedrão 2018
Banner conar