Banner Primeiro Conart

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
A Lei e a Ordem não pode ser alterada pela desordem Administrativa...
  Data/Hora: 16.set.2020 - 18h 36 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Estamos há poucos dias de uma nova Eleição Municipal, cujo resultado apurado nas urnas vai impactar não só os próximos quatro anos, mas também o nosso futuro...

 

Um olhar mais apurado sobre os pré-candidatos que estão colocando os seus nomes a disposição, deve ser direcionado para as pessoas que estão na retaguarda e se colocando a disposição como um possível vice...

 

Por que esse olhar mais apurado? Se perguntarmos para 100 pessoas em qualquer lugar do mundo, que tenha uma visão de futuro e se preocupam com a qualidade de vida das pessoas ao seu entorno – praticamente todas vão dizer que querem ver a sua Cidade crescendo com Geração de Emprego e Renda...

 

Por que digo isto? É que em nossa cidade, nos últimos anos, essa preocupação em termos de industrialização e crescimento sustentável, praticamente não existe. A impressão que se tem é que, o nosso município vive uma constante pandemia e tudo gira em torno da SAÚDE, onde se tem gastos milionários envolvendo consultas, exames laboratoriais e fartas distribuição de cargos e salários. Uma super estrutura, onde mentes que se dizem inteligentes a usam com o objetivo claro de se manter a Máquina Administrativa Azeitada com Dinheiro Público e que não deixa o município crescer para não se perder o curral eleitoral e o consequente controle.

 

Com o avanço das modernas tecnologias e com todas as ferramentas que hoje estão a disposição da população, como o Portal da Transparência, uma das maiores conquistas do mundo civilizado, qualquer pessoa com um pouco de conhecimento, consegue acessar dados e ver com clareza a onde os recursos públicos que é de todos estão sendo aplicados.

 

Como estamos às vésperas das CONVENÇÕES, nesta matéria de hoje, vamos nos fixar em um nome que tem aparecido em fotos nas redes sociais ao lado do empresário Charles Zílio, um dos maiores PRESTADORES de SERVIÇO para o município na área de saúde – o Clínico Geral, Luiz Elias Bongiolo...  Como médico e como pessoa, Dr. Elias, como é conhecido, é indiscutivelmente um excelente profissional – e isso não se discute.

 

 

O que nos chama a atenção é sua estreita e antiga relação com o empresário Charles Zílio, onde Dr. Elias aparece já em 2013 na relação de médicos que prestaram serviço ao Município, pela  empresa CIS – Centro Integrado de Saúde – (com endereço na Rua XV de Novembro, 2.781 – sala 02 – centro de Itaipulândia), empresa essa de propriedade de Charles Zílio e que, de 2015 até 2018, teve como sócia de Charles a Farmacêutica Bioquímica Nadir Rebeca Gauto Ramirez, salientando que no dia 04 de maio de 2016, Nadir Rebeca passa a ser Farmacêutica Bioquímica do Município, aprovada no concurso público em primeiro lugar.

 

Os contratos através de dispensa de licitação com a empresa CIS rendeu ao vice-prefeito Mauro Remor, que representava o Prefeito Claudio Dutra, processo e multa.  O Dr. Márcio de Lima, Meritíssimo Juiz da Comarca, em sua sentença, datada do dia 18/11/2019, lembrou que na “condição de vice-prefeito, atuou em conluio com os requeridos Claudiomiro da Costa Dutra e Charles Vinicius Zilio, para favorecer o último na realização de contratações de serviços laboratoriais e hospitalares por dispensa de licitação, inserindo o referido na equipe de transição, inclusive por sua indicação”.

 

“Assim, condeno-o:

a) ao pagamento de multa civil correspondente ao valor do dano, o qual deverá ser corrigido monetariamente pelo IPCA-E desde a data da prática do ato ilícito e acrescida de juros de mora de 1% ao mês...

 

b)ao ressarcimento ao erário dos R$ 3.464.127,00 (três milhões, quatrocentos e sessenta e quatro mil, e cento e vinte e sete reais) repassados indevidamente à Laboratório São Camilo LTDA – ME e CIS – Centro Integrado de Saúde LTDA – ME, os quais deverão ser corrigidos monetariamente pelo IPCA-E e acrescidos de juros de mora de 1% ao mês... ressarcidos solidariamente com Mauro Luciano Remor e Charles Vinicius Zilio, Laboratório São Camilo LTDA – ME e CIS – Centro Integrado de Saúde LTDA – ME, a fim de evitar o enriquecimento ilícito do Estado.

 

 

Já naquela época Dr. Elias recebia um salário mensal de R$ 22.661,55 (Vinte e dois mil, seiscentos e sessenta e um reais e cinquenta e cinco centavos). Que fique bem claro que esse valor de R$ 22.661,55, nós estamos falando do salário em 2013.

 

Os números atuais não temos, pois, as informações que foram protocoladas junto ao Paço Municipal, sobre a prestação e contas da CESMED, que é a atual empresa que gerencia a Saúde no Município, simplesmente foram negadas, sob a alegação de que se trata de prontuários médicos...

 

 

Com um olhar mais atendo ao relatório disponível no site da prefeitura fica evidente que existe algo grave nisso tudo, onde alguém está faltando com a verdade...

 

EXPLICO: Todo estabelecimento que presta algum tipo de assistência à área da saúde necessita possuir o Cadastro Nacional do Estabelecimento de Saúde (CNES). Este cadastro é uma exigência do Ministério da Saúde do Governo Federal, instituído em outubro de 2000. O CNES também faz parte de responsabilidade do médico em caso de pessoa física. Todo profissional da saúde que trabalha em uma clínica ou consultório deve participar do cadastramento com o preenchimento do formulário do CNES. É de responsabilidade do estabelecimento de saúde anexar as fichas dos profissionais com as demais para serem enviadas ao Ministério da Saúde. É NESTE PONTO QUE RESIDE O PROBLEMA – Alguém está faltando com a VERDADE...

 

 

Ao acessarmos essa Plataforma de Controle, diversos médicos entre eles, Dr. Elias, em 2013, não apresenta ter trabalhado na empresa CIS ou na própria Prefeitura, algo não bate. Ele coloca que esteve trabalhando e prestando serviços em diversos locais – e que, de acordo com as informações que lá estão, não prestou a carga horária prevista no contrato com a empresa CIS...

 

A Portaria 3.462 de 11 de novembro de 2010, define “a obrigatoriedade de alimentação mensal e sistemática dos Bancos de Dados Nacionais do Sistema”.

 

Outro fato que também nos intrigou foi que no relatório da empresa Dr. Elias aparece como Médico Gastroenterologista, em uma consulta rápida de seu CRM, talvez por ausência de conhecimento não localizamos essa especialidade.

 

Em pleno ano de 2020 a empresa CIS ainda traz muitas dúvidas sobre a real execução dos serviços por ela prestados ao Município de São Miguel do Iguaçu.

 

Nesta matéria, estamos falando da área de Saúde do ano de 2013, vem aí mais, muito mais...

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner laranja
Banner violência se limite
Banner emprego
Calendário eleitoral
Banner Lei Lucas
Bassani
Banner conar
Banner itaipulândia julho
Banner Mirante
Rose Bueno Acessórios