Vende-se apartamento no centro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Projetos para Paz!
  Data/Hora: 3.jan.2021 - 17h 55 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Mario Eugenio Saturno, 

 

Quando eu me tornei católico em 1983, as festas de fim de ano tornaram- se momentos de oração e Missas, tornei-me festivo novamente quando nasceram minhas filhas. Quando se tornaram adultas, passei a pendurar somente uma estrela de Belém.

 

Dias atrás, tivemos o evento chamado Estrela de Belém, conjunção entre Júpiter e Saturno. Só consegui ver na véspera, momento que estavam lado a lado. Acontece a cada 400 anos, nem sempre visível, poderia ser o evento do nascimento de Jesus. O deste ano de 2020 poderia ser do renascimento cristão: a paz entre todos os homens de boa vontade.

 

O ano de 2020 foi para alertar que a humanidade está em perigo. Nossa geração está testemunhando impassívelmente a própria extinção. Desde os anos 1.960, os cientistas sabem dos malefícios do que chamaram de Efeito Estufa. Mudou o nome, mas a destruição é a mesma.

 

E a globalização favorece o surgimento de novas doenças, como a Covid- 19, que ainda muitos não acreditam, como na extinção em massa que vivemos. Descrença que viveram os romanos, que já sabiam da toxidade do chumbo, até chamaram a doença de saturnismo. E mesmo com a queda do Império Romano, as petrolíferas adotaram a tetraetila de chumbo na gasolina e colocaram os cientistas dela para afirmar a segurança do chumbo -sempre desconfie de quem defenda os interessas das petroleiras- .

 

Por que não paramos a destruição do planeta? Todos alegam motivos econômicos. Então, onde buscar as fontes de financiamentos para salvar o planeta?

 

A resposta parece tão óbvia que soa incrível que não se façam esforços para isso acontecer: os gastos militares em defesa! Sim os países gastam demais em armas para destruir e arruinar a vida dos nossos filhos e netos e nada para salvar o planeta.

 

De acordo com o Stockholm International Peace Research Institute, em 2020, o mundo gastou quase 2 trilhões (mil bilhões) de dólares em Defesa (2,2% do PIB mundial). Os Estados unidos gastaram 732 bilhões, 3,4% de seu PIB, a China, 261, que representa apenas 1,9%, seguido pela Índia, 71,1 e 2,4%, Rússia, 65,1           e 3,9%, Arábia Saudita, France, Alemanha, Reino Unido Japão, Coreia do Sul e Brasil com 26,9 bilhões e 1,5% do PIB. Seguem ainda Itália, Austrália, Canadá e Israel que é o décimo quinto, gastando 20,5 bi, 5,3%.

 

Devemos convencer os povos dessas nações a fazerem um pacto, de trocar parte do investimento em Defesa para Projetos de Paz. E estas convencerem as demais, ameaçar se preciso for.

 

Em 2021, firmar o acordo e planejar a execução. Todas as nações não aumentarão os gastos em Defesa e transferirão para os Projetos de Paz, 2% em 2022, 5% em 2023, 10% em 2024, acrescentando 5 pontos percentuais a cada ano, ou seja, em 2025, 15%, 20% em 2026, parando em 2032 quando atingir 50%. A partir daí será limitar os gastos em Defesa em 1% do PIB.

 

Os Projetos de Paz devem começar pelo resfriamento do planeta: como reflorestamento original, recuperação de nascentes, cisternas em regiões secas e como combate a enchentes. E vacinas, para fazer o primeiro de janeiro, o verdadeiro Dia da Paz!

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner emprego
banner vende apartamento II
Bassani
Banner pedrão 2018
Banner laranja
Rose Bueno Acessórios
Banner Mirante
Banner conar
Banner Einstein
Banner violência se limite