Banner dengue 2021

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
A nossa intenção com toda essa história envolvendo o ator Keanu e uma fã que visitou a nossa redação e se diz apaixonada pelo astro.
  Data/Hora: 28.dez.2021 - 5h 2 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Foto: Das redes sociais - perfil da sua mãe, Patrícia - Nas redes sociais, a repercussão está sendo muito grande e são inúmeros os pitacos de todo tipo, uns elogiando a matéria e outros achando que fomos terrivelmente irresponsáveis ao expor essa fã, que é bom que se diga, uma pessoa muito linda e de uma bondade extrema. Precisa de ajuda? Sim! E é o que estamos fazendo...

 

Um dos comentários que mais me chamou atenção nas redes sociais foi o que fez a psicóloga, Bruna Carlos Marques, que de forma respeitosa e coerente, nos diz: “penso que não se trata de bondade ou maldade do ser humano, mas de algo muito mais sério. Sei que suas intenções não são ruins, mas fazer uma matéria com uma pessoa que está visivelmente passando por um episódio delirante ou está sendo vítima de um golpe é no mínimo expor a vítima. Além de que sou uma profissional da área, acredite em mim, fazer essa matéria apenas reforça o quadro e não ajuda em nada, apenas a encoraja a viver esse delírio. Obrigada pela compreensão!”

 

Estou fazendo essa nova matéria, em respeito ao seu ponto de vista, Bruna. E, acredite, antes de tomar a decisão de fazer a matéria que você comenta, eu a ouvi e procurarei sentir toda essa situação. E a minha maior preocupação na elaboração do texto foi demonstrar a beleza da sua intenção e, ao mesmo tempo, provocar um debate de conhecimento público sobre o mundo da INTERNET e os relacionamentos sociais. O que colocamos na matéria é o relato do seu raciocínio em relação a admiração e o respeito que sente ao trabalho do ator e a sua Fundação Revees. Veja o passo a passo de como tudo isso se construiu.

 

Uma das coisas que questionei ela quando esteve na nossa redação, véspera do Natal, é que aquela era uma data especial e ela deveria estar passando junto com a Família. "Eles não acreditam na minha história e querem me internar. Como eu estou estudando muito, principalmente sobre religião e vivendo um dos melhores momentos da minha vida, eu disse a eles que queria ficar em casa estudando", me relatou.

 

Sobre o Keanu, o verdadeiro ator, ela me falou da admiração pelo seu trabalho de uma forma comovente, dizendo inclusive, como o mundo seria diferente se existissem várias outras pessoas no mundo com o seu perfil.

 

Questionei várias vezes sobre a possibilidade de estar sendo vítima de um golpe. "O que eu quero com essa matéria é demonstrar o que eu estou sentindo e vivendo. Uma história toda minha. Eu quero que você me ajude para que essa minha história de amor e respeito a pessoa dele e o seu trabalho, chegue ao seu conhecimento".

 

Novamente a questionei com respeito a data e perguntei com quem estavam as suas filhas. "Elas estão bem, estão com o pai delas que é super protetor e elas gostam muito dele. Não se preocupe com isso - eu quero que você me ajude a mostrar esse momento que estou vivendo. Se vai existir casamento ou não com o Keanu é irrelevante. Eu sou uma mulher bonita, poxa – não mereço estar com um gato desse", me disse mostrando uma foto dele no celular.

 

Foi nesse momento que achei interessante a sua história e resolvi publicá-la e fazer com que chegasse ao conhecimento do maior número de pessoas possíveis, inclusive do verdadeiro ator, Keanu. E graças a essa matéria, Bruna – é que estamos aqui hoje falando sobre isso. Essa foi a intenção. E acredito que ela já esteja recebendo toda a ajuda que necessita. E confesso para você, diante da beleza de tudo o que ela me relatou, eu faria tudo de novo.

 

Voltando a matéria – esse primeiro encontro com ela, foi na parte da tarde do dia 24. Como eu havia combinado com o meu filho que iria passar a ceia com ele e os seus familiares, eu disse a ela que iria fazer no outro dia. Mas, aquele turbilhão de informações que ela tinha me passado estavam fervendo na minha cabeça. Eu liguei e disse que havia mudado de ideia e iria fazer a matéria ainda naquele dia e se ela pudesse ver o que estava colocando, eu publicaria.

 

Em seguida, com um enorme sorriso de satisfação e alegria, ela entrou na redação, dizendo: “Esse será o melhor Natal da minha vida”,  e já foi perguntando: “posso ver a matéria?”.

 

Eu disse, calma – senta aqui que vamos fazê-la agora. Com ela sentada ao meu lado, perguntei alguma coisa para ela e redigi o que foi publicado. Ela se impressionou com a minha rapidez e a facilidade em escrever. Escolheu as fotos que queria colocar – leu e releu o texto – várias vezes – e por volta das 22h00 do dia 24, publiquei.

 

Fui para a cozinha, fiz arroz com quiabo, piquei uma cebola que ela deu um banho de água quente, colocou sal, vinagre e pimenta (ficou delicioso) e já estava pronta a ceia de Natal, que degustamos mais tarde com farofa.

 

Antes da refeição, ela olhou no relógio e viu que faltava cinco minutos para meia noite, me convidou para fazermos uma oração de celebração antes da ceia. Acendeu uma vela, colocou um pequeno livro em cima da mesa e de joelhos com os braços levantados fez uma súplica coerente e muito envolvente, pedindo proteção à Deus para toda a sua Família, citando o nome das filhas e dos pais dela. Parecia uma legítima pastora.

 

Ao lado, acompanhei a sua pregação, mas não me ajoelhei. Tracei elogios sobre os pedidos que ela fez a Deus, pedindo proteção, principalmente aos seus Familiares. Me questionou por que eu não havia me ajoelhado, expliquei que tenho o maior respeito e admiro todas as religiões, dizendo que – “sempre que faço as minhas orações, primeiro eu procuro relaxar profundamente e estar numa posição a mais confortável possível”.

 

Convidei ela para sentar na cadeira ao lado e demonstrei como é que faço as minhas súplicas a essa Inteligência Cósmica Universal que A chamamos de Deus.

 

Sentado confortavelmente na cadeira que uso em frente ao computador, com os cotovelos apoiados, com a mão direita fechada atraindo boas vibrações e com a esquerda em forma de concha pedindo proteção e com os olhos fechados em direção às pálpebras, iniciei fazendo exercícios de respiração – relaxando profundamente todo o corpo para em seguida iniciar:

 

“Pai – Mãe – Vida”. Tu és minha vida, meu constante apoio e proteção, a satisfação de todas as minhas necessidades e a minha mais alta fonte de inspiração. Peço que me mostre a Sua Verdadeira Realidade. Sei que é a Sua vontade que eu seja plenamente iluminado e que eu possa receber e sentir a presença da Tua Consciência em mim e ao redor de mim”.

 

“Sei que Tu me proteges e me guardas no perfeito amor. E sei que a minha missão final será exaltá-lo”.

 

“Sei que quando peço para falar contigo, eu envio um raio de luz de consciência para a Tua Consciência Divina. E assim que eu escutar, sinto que estais mais perto do meu espírito e o meu coração mais e mais receptivo se torna”.

 

“Eu confio toda o meu ser e a minha vida aos Seus cuidados”.

 

Expliquei a ela que essa é a minha oração diária, a petição que faço ao Pai, pedindo inspiração e proteção. Em seguida, fomos degustar a nossa saborosa ceia – arroz, quiabo e farofa, acompanhada de suco de limão.

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Mirante
Banner pedrão 2018
Banner emprego
Bassani
Banner Einstein
Rose Bueno Acessórios
Banner violência se limite