Banner dengue 2021

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Com alto índice de infestação do mosquito, cuidados com a dengue não podem parar
  Data/Hora: 9.jan.2022 - 5h 56 - Categoria: São Miguel do Iguaçu  
 
 
clique para ampliar

Da Assessoria de Imprensa - A chuva que caiu no início dessa semana trouxe um pouco de alento ao clima seco registrado nas últimas semanas em São Miguel do Iguaçu. Mesmo com todos os impactos positivos trazidos pela chuva, um fator deve ser levado em consideração por toda a comunidade são-miguelense: evitar água parada.

 

Para isso, é necessário que todos realizem limpezas em seus lotes pelo menos uma vez por semana eliminando qualquer objeto ou espaço que possa acumular água e consequentemente servir de criadouro para o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e também de outras doenças como a zika, chikungunya e febre amarela.

 

De acordo com o último boletim da dengue divulgado no dia 04 de janeiro, São Miguel do Iguaçu já teve 71 notificações da doença e, destas, 70 foram descartadas e uma está sob investigação. Mesmo assim, todo o cuidado é pouco, pois o município continua em alerta máximo contra a dengue.

 

O Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa) realizado em São Miguel no mês de novembro de 2021, aponta que o Índice de Infestação Predial (IIP) , que em agosto daquele ano estava em 2,1%, subiu para 8%, sendo que o preconizado pelo Ministério da Saúde é de até 1%. Isso significa que a cada 100 casas vistoriadas em 8 foram encontradas larvas do mosquito.

 

‘Esse levantamento mostra que não podemos relaxar. Agradecemos a Deus pela chuva e pedimos mais, pois está precisando. Mas, a população precisa fazer a sua parte e não deixar água parada para evitar uma pandemia de dengue’, destacou a presidente do Comitê Intersetorial para Controle da Dengue, Zélia da Silva, que informou ainda que está sendo estudada a possibilidade de ser realizado no próximo mês um ‘Arrastão da Dengue’, como mais um trabalho de prevenção.

 

De acordo com a presidente, outra ação será realizada em apoio a Associação de Senhoras dos Rotarianos (ASR) e Cresol, que irão desenvolver o projeto “Dengue…na minha casa você não tem vez”. O trabalho vai envolver alunos dos 3º e 4º anos das 13 escolas municipais e o objetivo é diminuir a incidência do mosquito transmissor da dengue mobilizando as famílias, através das crianças.

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner violência se limite
Banner Mirante
Banner emprego
Rose Bueno Acessórios
Bassani
Banner pedrão 2018
Banner Einstein