campanha dengue itaipulândia abril

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
O hábito e a pessoa
  Data/Hora: 9.abr.2022 - 6h 35 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Paulo Hayashi Jr,

 

Quem você é? Eu sou o hábito! Este pequeno diálogo imaginário reflete a interdependência entre a pessoa e seus costumes. Assim como no dito popular “o hábito faz o monge”, este faz aquele também. Um depende e repercute no outro, assim como tudo na vida. Pensamentos, atitudes e ações formam o conjunto de elementos que, repetidos ao longo do tempo, formam as práticas pelo qual se expressa o indivíduo. 

 

Ter disciplina e dedicação para polir seu jeito de ser para se transformar em uma pessoa melhor é o primeiro passo para o progresso da sociedade. É através do aumento de indivíduos bons que se aprimora a sociedade, tal como expressa no livro A República de Platão. Esforçar-se para ser alguém melhor significa ser inimigo de seus próprios defeitos, vícios e más inclinações. É não se contentar com o que você é, mas que se compromete a ser este reformador de seus domínios interiores e dos hábitos. É melhorar não apenas no sentir e pensar, mas no agir também. É fundamental que se pratique para a consolidação destes novos modos. Uma tarefa que tem início para começar, mas sem data final. A internalização da lição leva tempo. 

 

Mas, quem faz da vida um legítimo projeto de melhoria consegue acumular tesouros imprescindíveis. Sejamos como seguidores de Jesus que soube como ninguém ser o exemplo dos bons hábitos. Tenhamos como inimigos não o mundo à nossa volta, mas nossas sombras interiores. Quem se ilumina não teme as imperfeições alheias. Amemos como o mestre Nazareno.

 

Paulo Hayashi Jr - doutor em Administração pela UFRGS. Professor e pesquisador da Unicamp. 

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner emprego
Rose Bueno Acessórios
Banner Mirante
Banner Einstein
Bassani
Banner pedrão 2018
Banner violência se limite