banner dengue SMI

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
O Monstro da Guerra ressuscitado por esses que estão correndo atrás do mapa da mina, brincando com gasolina e com o fósforo na mão...
  Data/Hora: 18.abr.2022 - 7h 7 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Imagens - Divulgação / internet - Viemos aqui por que vemos em vocês a possibilidade de despertarem com grande zelo para a beleza infinita que a VIDA nos dá - como nos ensina Sêneca, “Devemos julgar grandes coisas com grandeza de alma; caso contrário, o que é realmente nossa culpa parece ser culpa dos outros”.

 

Sou totalmente a favor de uma gigantesca revolução mundial, sim, – mas uma revolução de valores, onde a preocupação seja com o SER e não com o TER. E, no entanto, o que estamos vendo é que todo o potencial humano está sendo direcionado para as máquinas, onde sofisticados computadores são programados para auferir mais e mais lucros, ao materialismo extremo protegido e defendido pela força das armas em detrimento a vida, até mesmo de crianças inocentes.

 

Usei o termo “O Monstro da Guerra” para ilustrar o título dessa matéria, como retórica para lembrar a esses dois líderes mundiais que a mensagem que devemos passar ao mundo hoje, amanhã e sempre – é que uma boa educação deve vir de berço e o respeito a VIDA, é a mais nobre virtude que um ser humano pode ter.

 

Quando uma criança bate em outra e isso a faz chorar, é natural que a criança agredida, pelo impulso do seu ego, queira reagir de volta – ela está programada para defender-se do outro. É uma reação natural, é o seu instinto de defesa.

 

O que os pais devem dizer a essas crianças? No caso desse conflito, requer que essas duas organizações OTAN e ONU, como tutores da segurança mundial, deveriam ensinar-lhes que “a vingança em um conflito, somente o aumenta – trazendo mais dor para ambos os lados, por que a vingança não tem sentido algum. É um bumerangue que vai e volta com força redobrada para atingir o seu ponto de origem.

 

É a Lei inexorável da Semeadura – “colherás o que plantaste”. Isso é Divino, faz parte desta Inteligência Cósmica Universal que nos legou a Natureza e tudo o que existe dentro e fora de nós. Nem mesmo os melhores e maiores avanços tecnológicos do mundo poderá se contrapor a isso.

 

E, no entanto, o que vemos nas reuniões destas duas Organizações que hoje exigem um cessar fogo – é uma equipe de bombeiros (formada por diplomatas e aristocratas do sistema), que ao invés de usarem água nas suas ‘mangueiras verbais’ para combater o incêndio, estão usando gasolina com o fornecimento de armas, sanções, informações e tecnologia de destruição e com a demonização do conflito – quase que unânime – de um só lado.

 

Como encerrar o diálogo e expulsar uma nação com o tamanho e o potencial da Rússia do Conselho da ONU? Isso é querer Paz?

 

Por que não se agiu antes para evitar esse conflito? Quem foi que financiou, orientou e deu treinamento para os batalhões de nazistas declarados nos últimos oito anos dentro da Ucrânia?

 

Se realmente querem a PAZ, ao invés de todas essas sanções, não seria mais producente enviar uma equipe de diplomadas a Ucrânia e a Moscou dialogar diretamente com os envolvidos, com saudações ao estilo Sêneca, tipo: “Viemos aqui por que vemos em vocês a possibilidade de despertarem com grande zelo para a beleza infinita.”

 

Vamos desarmar os espíritos, deixar as desavenças de lado e apressar um acordo de paz; pois entendemos que somente com a paz a nossa missão como seres humanos será uma bênção para nós. Continuar alimentando esse conflito é algo vergonhoso para todos nós, pois estamos gastando nossas energias e nos ocupando com algo repugnante, enquanto lá fora milhares de pessoas estão sofrendo, com fome e frio por causa desse conflito.

 

Nossa missão é de PAZ e estamos aqui não para culpar esse o aquele – estamos aqui para “cuidar que todo o tempo pertença a nós. Isso, no entanto, não pode acontecer, a menos que, em primeiro lugar, nossos próprios seres comecem a pertencer a nós”, como ensinava Sêneca, um dos maiores entre os melhores filósofos da humanidade.

 

Não seria mais prudente usar esse tipo de diálogo?

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Bassani
Banner violência se limite
Banner Einstein
Banner emprego
Rose Bueno Acessórios
Banner pedrão 2018
Banner Mirante