banner maio itaipulândia

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Região lindeira ao Lago de Itaipu terá Fórum Permanente de Turismo Náutico
  Data/Hora: 27.nov.2023 - 11h 27 - Categoria: Itaipu Binacional  
 
 
clique para ampliar

O anúncio foi feito durante o Congresso Internacional Náutica, no Wish Resort Golf, em Foz do Iguaçu (PR)

 

Da Assessoria – fotos: Sara Cheida – Itaipu / Binacional - Um dos principais destinos turísticos de água doce do mundo, Foz do Iguaçu contará com um Fórum Permanente de Turismo Náutico do Lago de Itaipu. O anúncio foi feito na última sexta-feira (24), durante o Congresso Internacional Náutica, realizado no Wish Resort Golf, em Foz do Iguaçu (PR).  O evento ocorreu paralelamente ao Foz Internacional Boat Show 2023, encerrado no domingo (26), no Iate Clube Lago de Itaipu (ICLI).

 

O fórum é formado pelo secretário de Turismo de Foz, André Alliana, a gerente de Divisão de Iniciativas de Turismo da Itaipu, Aline Teigão, o presidente da Adetur, Dagmar Pedrozo, o presidente Associação dos Municípios Lindeiros, Evandro Miguel Grade, e o diretor de Turismo do Parque Tecnológico Itaipu, Yuri Benites.

 

A estratégia é unir os municípios localizados às margens do reservatório da usina de Itaipu para ocupação do lago com programas que envolvem pescarias, excursões, regatas, esportes aquáticos, de lazer e outras atividades no reservatório da usina de Itaipu, também conhecido como Lago de Itaipu. Formado pelo represamento do Rio Paraná com a construção da hidrelétrica, o corpo d’água possui uma área de 1350 km² de extensão.

 

Cerca de 150 pessoas, entre prefeitos(as), secretários(as) de Turismo e agentes do setor discutiram durante todo o dia oportunidades de negócios. No evento, foram debatidos assuntos como infraestrutura náutica, legislação e normas do uso das margens do reservatório de Itaipu, entre outros temas ligados às potencialidades turísticas do local.

 

Para o secretário nacional de Infraestrutura, Crédito e Investimentos no Turismo, Carlos Henrique Menezes Sobral, a ideia é fazer do lago mais uma opção de atrativo turístico em Foz do Iguaçu, a exemplo do que já ocorre em Furnas, Minas Gerais (MG). “Ter uma visão da beleza de Foz por outro ângulo, além das Cataratas do Iguaçu e da própria usina”.

 

Apoio de Itaipu

De acordo com o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, a proposta de trazer esse congresso é para debater e fomentar a ocupação legal do Lago de Itaipu. “Nós temos um grande potencial instalado aqui. Naturalmente, pela existência das Cataratas do Iguaçu, ou construída pelo homem, que é o caso da usina de Itaipu, com seu reservatório. Estamos aqui para aprender com experiências bem-sucedidas do turismo náutico para poder aplicá-las”, apontou.

 

Segundo ele, esse encontro traz casos inspiradores de ocupação do lago por famílias, esportistas e pescadores(as). “Vamos trabalhar para apoiar cada vez mais os municípios que têm prainhas para explorar esse setor”. Atualmente, o lago já é explorado turisticamente com praias artificiais e passeios de lanchas e barcos, além da prática de pesca e esportes náuticos, "mas tem potencial para crescer muito mais. E é isso que queremos para nossa região.”

 

O diretor de Turismo do PTI explica que o Fórum Permanente de Turismo Náutico terá conexão com um fórum dos municípios lindeiros, que já atuam de forma integrada em diversas iniciativas ambientais, educacionais e de turismo, que passará a incluir o turismo náutico. “Depois, vamos avançar em políticas públicas e legislações que viabilizem a infraestrutura e o início da utilização e ocupação do lago."

 

O prefeito de Guaratuba, Roberto Justos, apresentou no congresso o caso daquela cidade litorânea. “Ao contrário de Foz de Iguaçu, que é um município com uma questão especial, no litoral do Paraná o turismo não tinha esse olhar que nós temos hoje. As pessoas pediam a instalação de fábricas e não entendiam que a melhor indústria de todas é a do turismo e ela já estava lá. E nós precisávamos era investir, claro”.

 

De acordo com o prefeito, para cada embarcação que você vê na água, não interessa o tamanho dela, são sete empregos diretos gerados pelo turismo náutico. “Na indústria automobilística, quando você investe R$ 1 milhão, você gera um emprego direto. Já no turismo, são 30 empregos diretos. Então, você investir no turismo náutico é gerar empregos, renda e qualidade de vida.”

 

E complementou: “Eventos como esse são muito importantes para que a gente possa mostrar todo esse potencial, atrair investimentos e fazer o que todo gestor público, todo agente político quer, que é melhorar a vida das pessoas”. 

 

Além do diretor-geral brasileiro de Itaipu, participaram da abertura do evento diversas autoridades, entre as quais o presidente do Grupo Náutica, Ernani Paciornik, o secretário de Turismo do Estado do Paraná, Márcio Nunes, e o secretário municipal de Turismo, André Alianna. 

 

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,9 bilhões de MWh. Em 2022, foi responsável por 8,6% do suprimento de eletricidade do Brasil e 86,3% do Paraguai. A empresa tem como missão “Gerar energia elétrica de qualidade com responsabilidade social e ambiental, contribuindo com o desenvolvimento sustentável no Brasil e no Paraguai.”

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Banner Einstein
Banner Exposição
Banner Mirante
Banner pedrão 2018
Banner emprego
Banner violência se limite
Bassani