banner iptu itaipulândia

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
A boa companhia - A fé viva
  Data/Hora: 3.mar.2024 - 17h 10 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Paulo Hayashi Jr. - Doutor em Administração. Professor e pesquisador da Unicamp. 

 

O magnetismo e a luz pessoal de Jesus Cristo tornavam-no companhia ideal para que as pessoas pudessem refazer suas energias e se preparar para o enfrentamento dos desafios e dificuldades vindouras. Todavia, este oásis espiritual não poderia ser local de improdutiva preguiça ou da inércia desproporcional. O sublime mestre trabalhava sempre. Por isso, assim que o doente se recuperava, Jesus pedia para que ele retornasse às atividades e aos seus. "Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti" (Marcos 5:19). É o estímulo ao trabalho que dignifica o ser e que permite a criação de seu próprio valor. Por meio da labuta, o ser se aperfeiçoa e também auxilia no progresso geral. Não seria o trabalho companhia benquista do discípulo atento?

 

A disciplina ao trabalho e o amor ao que se faz torna o indivíduo integrado tanto na sociedade quanto consigo mesmo. É a aprovação de sua consciência com aquilo que abraça como tarefa para a sua vida. Uma existência útil e produtiva. Quem faz aquilo que é necessário, não permite espaços para os queixumes e ondas negativistas que ecoam em uma mente desocupada. É essencial que o indivíduo conheça a si mesmo, suas vocações e fortalezas para encontrar sua missão de vida. Felizes daqueles que trabalham cumprindo a sua missão e realizando o progresso necessário para os seus espíritos, pois assim os dias passarão e não serão em vão. Com o passar do tempo, os tesouros atemporais se acumularão de forma natural e para sempre.

 

 A fé viva

 

Ciente de sua volta ao plano espiritual, Jesus Cristo pede ao Pai Celestial que não deixe esmorecer a fé viva entre os seus discípulos. Dentre os diferentes recursos à disposição dos emissários de Cristo, guarda a fé papel fundamental. Por meio dela, há a confiança tanto em Deus quanto em seus recursos pessoais, a crença e a certeza de que tudo acabará bem no final. Quem possui fé, não fica paralisado de medo e por mais difícil que pareça a situação, há o devido trabalho e movimentação na caminhada de ascensão.

 

A confiança em dias melhores, a esperança de que as dores passarão, a certeza da vitória, a crença de que Deus está com eles são fundamentais para seguir adiante. De não cair em um pessimismo improdutivo ou do queixume doentio que apenas atrapalha. Quem cultiva a vigorosa fé consegue suportar períodos e situações difíceis.

 

Todavia, a tarefa de levantar tal crença é como o desenvolvimento do nobre carvalho. Não é do dia para a noite que a robusta árvore cresce. É necessário tempo e paciência, trabalho e disciplina para que tal gigante possa estar à disposição. É vital que a pessoa saiba lidar com as injúrias, os desapontamentos causados até mesmo por pessoas próximas e afins. A negação de Pedro ou a traição de Judas mostram tais exemplos que a todos estão sujeitos e que servem como provas cabais para a consolidação da fé. Quanto mais testada estiver a fé, maior valor terá demonstrado e útil será para situações vindouras. Felizes daqueles que têm as oportunidades da fé. Maiores são aqueles que saíram vitoriosos em companhia de Cristo.. 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Bassani
Banner Mirante
Banner pedrão 2018
Banner Einstein
Banner emprego
Banner violência se limite