banner dengue dezembro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Palavras de luz - Marcas do tempo
  Data/Hora: 9.abr.2024 - 13h 10 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Paulo Hayashi Jr. - Doutor em Administração. Professor e pesquisador da Unicamp.

 

As palavras têm poderes, as quais precisamos estar cientes e fazer uso adequado das mesmas. Por meio delas construímos o mundo ao qual nos adaptamos. Assim, a Bíblia nos recorda da condição inicial do verbo e até mesmo o poder da palavra de gratidão e do perdão, os quais influenciam de modo intenso a qualidade da existência. Por meio da comunicação, não apenas interagimos uns com os outros, como também conosco mesmo. Nossas conversas íntimas que auxiliam na construção de padrões de pensamentos, ideias e até mesmo, atitudes e ações.

 

Palavras podem agir tanto no sentido positivo, quanto no destrutivo. Neste último caso, lembramos das observações do apóstolo dos Gentios, Paulo de Tarso: "Evite as conversas inúteis e profanas, pois os que se dão a isso prosseguem cada vez mais para a impiedade" (2 Tim, 2:16). Evitar o falatório, a intriga que contamina, a fofoca que alastra para impedir distúrbios desnecessários. Neste sentido, é vital lembrar da regra das peneiras utilizadas por Sócrates, o grande filósofo ateniense. Antes de comunicar algo e deixar público, é preciso que a informação passe por três peneiras. A peneira da verdade, da bondade e da utilidade. A informação é verdadeira ou não? Se não for, deve ser descartada. É algo bom? É útil? As três peneiras funcionam como legítimos higienizadores do ambiente e das relações, evitando a contaminação por sujeiras e ruídos. Quem sabe da importância da comunicação semeia apenas palavras justas e que tragam a paz, o esclarecimento e o conforto mental para os envolvidos

 

Marcas do tempo

 

A existência escorre como areias na ampulheta do tempo. Para quem fica parado, as horas podem parecer iguais, mas não são. Todo momento é sagrado e a conquista da vitória com merecimentos se faz pelo trabalho e dedicação que se realiza. Agir é o melhor caminho do que esperar soluções mágicas ou milagres, pois apenas avançando com os próprios esforços que as nuvens carregadas se dissipam. Mais do que a busca pela felicidade externa à satisfação consigo mesmo. É a paz de consciência que observa atentamente as marcas de Cristo em cada um de nós. Nas sagradas palavras de Paulo de Tarso: "Sem mais, que ninguém me perturbe, pois trago em meu corpo as marcas de Jesus" (Gálatas 6:17). É o sacrifício para o bem estar geral.

 

A existência carnal é um breve capítulo no livro espiritual de cada um de nós. Por meio dela, colhemos experiências, desenvolvemos as habilidades e a inteligência necessárias para distinguir o certo do errado. Pela disciplina ao trabalho também aprendemos a ser produtivos e úteis. O que seria do universo se os astros resolvessem não mais trabalhar? O que seria da vida na Terra se o Sol deixasse de brilhar? A chuva é para todos, mas apenas aqueles que conseguem ver a beleza por trás da matéria têm condições de apreciar em toda sua extensão as qualidades da vida. A bondade de Deus é estender para nós a capacidade de cocriadores e de realizadores de nosso próprio destino. Devemos estudar e trabalhar para que o tempo venha com as marcas da recompensa e do dever cumprido.

 

Paulo Hayashi Jr. - Doutor em Administração. Professor e pesquisador da Unicamp.

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão 2018
Rose Bueno Acessórios
Banner Einstein
Bassani
Banner emprego
Banner Exposição
Banner violência se limite
Banner Mirante