banner coronavírus março

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
MISERÁVEL E SEM UM NÍQUEL (Nova dupla nas paradas... De ônibus).
  Data/Hora: 22.abr.2013 - 8h 19 - Categoria: Geral  
 
 

(Autor: Antonio Brás Constante) - A ideia inicial deles seria fazer um contraste musical a dupla Milionário e José Rico, começariam sua carreira se apresentando em locais públicos, como, por exemplo, em praças. Eles chegariam de surpresa e já sairiam tocando... Tocando os mendigos dos bancos para que eles pudessem utilizá-los como palco.

 

 

Atuariam como nômades musicais, visto que ninguém agüentaria tê-los por perto por muito tempo. Diferentemente dos CDs de sucesso que são um estouro, o CD da dupla Miserável e Sem um Níquel antes mesmo do lançamento já seria considerado uma verdadeira bomba. Eles tocariam de ouvido, principalmente, porque não teriam qualquer vontade ou impulso masoquista de retirar o ouvido para tocar.

 

 

Muitas das gravadoras que receberam o material enviado por eles acabaram lançando o CD, e de uma forma bem simples, ou seja, eles lançaram o CD no lixo ou pela janela, e em seguida abriram a porta e lançaram a dupla para fora de seus estúdios. Mas os dois cantores eram tão persistentes quanto suas melodias eram irritantes, e acabaram encontrando formas criativas de expor a sua arte ao mundo. A divulgação de suas primeiras músicas foi algo de parar o trânsito, feita em uma sinaleira bem no horário de pico, em uma das avenidas mais movimentadas de São Paulo, que de tão movimentada acabava sempre parando e se transformando em palco de um dos já tradicionais engarrafamentos da cidade.

 

Quando eles cantavam a multidão gritava enlouquecida: “para de cantar!”, “PARA DE CANTAR!” (para quem não sabe o título do CD da dupla e uma de suas principais músicas é exatamente o hit: “Para de cantar”, feito em homenagem aos fãs).

 

 

A dupla começou a fazer sucesso somente quando passou a produzir “jingles” para políticos locais (sem serem solicitados por eles), enterrando muitas carreiras políticas, e com isso ganhando a simpatia da população e dos adversários de outros partidos, bem como uma boa grana, visto que enquanto os tais candidatos “agraciados” com suas composições acabavam pagando a eles para que nunca mais cantassem aquilo, seus adversários pagavam o dobro para que a cantoria continuasse até as eleições.

 

 

Com o sucesso obtido através de seu já consagrado fracasso musical a Dupla parou de andar a pé e passou a andar de Mercedes, com motorista. Tinham várias Mercedes a sua disposição, bastava apenas que ficassem algum tempo em qualquer ponto de ônibus da cidade, esperando que o ônibus que queriam aparecesse (a frota da cidade era toda da Mercedes).

 

Ao término do período eleitoral a dupla acabou voltando ao anonimato. Até que um dia os barzinhos da cidade, que tinham muita dificuldade para conseguir encerrar o expediente de seus estabelecimentos dentro do horário estabelecido, e buscando alternativas para conseguir isso sem ter que pedir aos clientes simplesmente para irem embora (visando cumprir as determinações da lei e evitando assim pesadas multas), começou a contratar os serviços musicais da dupla, que mal pisava nos palcos e já percebia o povo todo gritando, se acotovelando e até chorando, para ver quem conseguia fugir primeiro daquele local.

 

 

Que fim a dupla levou? Não se sabe ao certo, mas depois das denúncias de torturas na prisão de Guantánamo onde foram encontrados vários CDs da dupla, com etiquetas coladas com os dizeres: “CUIDADO! Utilizar apenas em casos extremos”, eles finalmente sumiram do cenário musical. Mas fizeram escola e deixaram um importante(?) legado, que foi transformado, mixado e temperado com um contagiante batidão e pela troca de suas letras originais por outras como, por exemplo: “Só quem cai chora! Nas privadas...” por “São as cachorras! As preparadas...”, criando e viciando novas gerações com as derivações de seu estilo musical, tanto que hoje podemos perceber nas rádios e demais aparelhos de fazer barulho a essência horripilante e profana de suas canções, atualmente conhecidas como por vários nomes esquisitos e de poucas letras. Acredite, se quiser...

 

 

FILMES NO YOUTUBE: Produzi dois filmes e postei no Youtube, se quiser assisti-los e quem sabe dar boas risadas, basta acessar o Youtube e procurar por: “3D – Hoje é seu aniversário” ou “Livro Maldito”, ou através dos links:

 

http://www.youtube.com/watch?v=IEHnTRFR0Dg

http://www.youtube.com/watch?v=lv0DJRp94NM

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Bassani
Banner violência se limite
Banner pedrão 2018
Banner Mirante
Rose Bueno Acessórios
Banner emprego
Banner Einstein