Vende-se apartamento no centro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
A Carta do General Paulo Chagas endereçada ao Ministro Gilmar Mendes e a ameaça velada a Suprema Corte...
  Data/Hora: 16.abr.2018 - 6h 52 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Qualquer ser humano com um mínimo de instrução que ler essa carta – a primeira vista deverá ficar impressionado com o seu conteúdo – mas, mesmo usando uma redação culta, educada e altamente civilizada, não deixa de ser uma ameaça velada a Suprema Corte.

 

Foto: extraída do youtub - Se esta Carta tivesse sido escrita em 2016, por exemplo, quando um esquadrão de golpistas usou o Congresso, o Senado e até mesmo a Suprema Corte para dar um Golpe de Estado, destituindo a presidente Dilma, por supostas pedaladas fiscais, ou seja, por ter investido no social e não no capital especulativo como queriam seus algozes, esse documento teria um imenso valor.

 

Hoje, não General. Sua missiva, muito bem escrita por sinal, não deixa de ser um belo libelo que pode até soar com certa dose de brilhantismo e louvor aos ouvidos desses agressores da Pátria – desses que estão usando a “Teoria do Fato” para segregar e manter aprisionado um dos maiores líderes populares que esse país já teve e que, pela primeira vez, apresentou ao país e ao mundo um Projeto de Nação para o povo brasileiro.

 

Onde Vossa Excelência estava quando foi levantado o escândalo dos escândalos deste país, o caso do antigo Banestado, envolvendo o desvio de mais de 120 bilhões de dólares?

 

Quem era o juiz que estava no comando? Quantos milhões foram devolvidos aos cofres públicos? Quem era o doleiro que estava por detrás dessa operação? O juiz era o mesmo, Sergio Moro e o doleiro envolvido Alberto Yussef, é o mesmo que mesmo condenado hoje através da Operação Lava Jato a 120 anos de prisão, está em regime de prisão domiciliar, vivendo belo e formoso numa manção construído com dinheiro roubado da Nação.   

 

Vossa Excelência sabe disso? Acredito que sim, tendo em vista o alto cargo que ocupa e já ocupava na época. E por que não usou esse mesmo dispositivo constitucional de livre expressão que é dado a todo e qualquer cidadão para se pronunciar a respeito desse fato?

 

E sabe por que o Juiz Sergio Moro, não conseguiu colocar ninguém atrás das grades naquela época? Por que todo o esquema envolvia um “ninho de tucanos”, todos de bico cumprido para surrupiar e vilipendiar a Nação.

 

E por que hoje ele, com o apoio da Operação Lava Jato estão conseguindo colocar atrás das grades “tubarões”, que até então estavam acostumados a nadar em águas profundas, verdadeiros diques de corrupção? Pergunto e respondo: por que esse mesmo líder que hoje se encontra encarcerado meu caro General, programou e implantou uma série de medidas para se combater a corrupção nesse país como nunca se tinha sonhado antes.

 

Vossa Excelência deve saber que hoje existe em todas as Administrações públicas desse país o Portal da Transparência; deve se lembrar também que até então, a Polícia Federal era orientada e pautada pelo Ministério da Justiça e sempre que chegava perto deste lamaçal constitucional de corrupção que sempre existiu nesse país, através do comando era orientada a seguir em outra direção.

 

Esse líder que se encontra condenado e encarcerado determinou que a Polícia Federal e o Ministério Público tivesse liberdade de atuação para cortar na própria carne, se preciso fosse, sem nenhum tipo de intervenção. E a sua sucessora, seguindo a mesma trilha, assinou promulgou a Lei de Delação Premiada, que hoje está permitindo que bandidos confesse até mesmo o inconfessável para receber como prêmio a sua própria liberdade.

 

O fato concreto meu caro General, é que temos por detrás dessas ações de combate a corrupção, verdadeiros gangsteres internacionais que estão se aproveitando do momento para semear o ódio e a divisão e sem disparar um tiro, ao contrário do que fizeram na Líbia em diversas outras partes do mundo, se apossar das nossas riquezas naturais, usando como disfarce o combate a corrupção.

 

Vossa Excelência está acompanhando a destruição que está sendo feita na Construção Naval, onde já tínhamos um Projeto quase pronto da construção de um Submarino nuclear para ajudar a garantir a região do Pré-sal?

 

Vossa Excelência sabe por que estão paradas a Construção de duas Refinarias de Petróleo que já estavam quase prontas e com isso evitar que o nosso petróleo seja extraído aqui e tenha que navegar mar adentro para ser refinado nos Estados Unidos e voltar com preço agregado?

 

Isso tem ou não tem a ver com a nossa Soberania Nacional? O fato concreto General é que, por não conhecermos o verdadeiro valor que deveríamos dar a nossa “casa interior”, aos nossos valores individuais é que estamos destruindo o nosso próprio país. Até quando vamos continuar sendo Colônia, não mais de Portugal, mas sim, dos Estados Unidos, Inglaterra e Cia?

 

Imputar ao ex-presidente Lula todas as mazelas corruptivas que estão sendo levantadas e muito bem por sinal pela Operação Lava Jato – uma operação que deve continuar – é o mesmo que dizer que o ingresso de armas e drogas em nosso país é culpa da Polícia Federal, e até mesmo do Exército que Vossa Excelência pertence que são os responsáveis pela defesa das fronteiras do nosso país.

 

O que precisamos no momento General é de compreensão, determinação, discernimento e ajuda mútua entre todos os poderes para continuarmos avançando democraticamente. Não podemos esquecer que em todas as Instituições, seja civil ou militar, quem ali está são os filhos desta civilização – civilização está que, precisa passar por processo de modificação completa em termos de educação mental/cultural.

 

Temos tudo e ao mesmo tempo não temos nada. Educacionalmente, preocupou-se com o TER e esqueceu-se do SER. Quanto ganha um juiz, um vereador, um deputado, um senador, um presidente, um governador, nesse país? Qual é o salário de um Professor que os educou e os ajudou a estarem onde hoje se encontram?

 

Veja a inversão de valores. Como encarcerar um ex-presidente que nos seus oito anos de governos se preocupou diuturnamente pelos os que menos em e que mais precisam nesse país – pretos e pobres? Vossa Excelência sabe e os dados estão aí disponíveis para comprovar que mais de 56% da população desse país é de origem negra. Quantos generais negros Vossa Excelência tem em sua corporação? Quantos ministros, governadores, senadores negros temos nesse país?

 

Como encarcerar um homem que num curto período de governo construiu 14 Universidades Federais; 126 extensões universitárias e 214 escolas técnicas? Ou seja, um número infindável de escadas, de rampas para o povo subir e através do seu próprio esforço conseguir contribuir, nutrir e ser nutrido, compartilhar e ajudar.

 

João Maria Teixeira da Silva

 

Veja na íntegra a Carta Aberta do General endereçada ao Ministro Gilmar Mendes:

 

 

General Paulo Chagas publica carta aberta ao ministro Gilmar Mendes, em 13/04/2018.

——————————-

Carta aberta ao Exmo Sr Ministro Gilmar Mendes

 

Matéria jornalística dá conta de que o senhor repudia as “manifestações” do Comandante e de outros oficiais generais do Exército Brasileiro. Considerando a credibilidade das Páginas Eletrônicas que publicaram a matéria e não encontrando qualquer posicionamento contrário, conclui ser verdadeira.

 

Assim como o senhor, tenho o direito democrático e republicano de me expressar e digo, em alto e bom som, que a liberdade de expressão é uma garantia constitucional e esta garantia é muito clara na Lei 7524/86, que, em seu artigo primeiro estabelece que “é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público”. Assim me comporto.

 

Os militares são homens sérios e responsáveis, Sr Ministro, e não se manifestariam se a situação no País estivesse normal, se não estivéssemos vivenciando uma avalanche de denúncias sobre desmandos, corrupção, instabilidade jurídica e incitações a crimes, entre outras agressões à normalidade da ordem - com envolvimento direto de autoridades dos Três Poderes e outros cidadãos que já ocuparam os cargos mais elevados da administração do País.

 

Somam-se a tudo isso esdrúxulas discussões entre Ministros da Corte Suprema com acusações mútuas de condutas antiéticas, que mereceriam, em qualquer outro lugar do mundo, rigorosa apuração.

 

Sugiro que Vossa Excelência mande fazer uma pesquisa para verificar se o Povo está tranquilo e em paz e se acredita e confia nas mais altas autoridades da República.

 

Creio que a resposta será um retumbante não! Pois, faz muito tempo que as instituições nacionais estão fora da realidade, dissociadas dos anseios do Povo, dando a lamentável impressão de que trabalham para outros patrões, talvez alienígenas.

 

Se a última esperança de salvar a Nação do caos, depositada pelos brasileiros nas mãos dos Ministros do STF, está desmoronando, onde estará a salvação?

 

Estamos na fronteira entre a desordem e o caos total, o limite está bem à nossa frente. O Brasil está perdendo o rumo e logo a baderna se instalará, com sérias consequências que certamente desaguarão nas responsabilidades constitucionais das Forças Armadas, última reserva física e moral da Pátria.

 

Embora VExa não queira enxergar, é bom saber que ainda existe um grupo de cidadãos que ama o Brasil e que por ele dará a vida se for preciso!

 

Os Chefes militares sabem, Sr Ministro, que o emprego das Forças Armadas para o restabelecimento da ordem interna não será sem traumas e essa é a diferença entre elas e as demais instituições republicanas.

 

Com a omissão do Supremo diante do caos, restarão, apenas, as Forças Armadas e isso não é ameaça é fato real!

 

O Povo confia nas Forças Armadas como último baluarte e o General Villas Bôas simplesmente tranquilizou a Nação, renovando, de forma concreta, o juramento que todo militar presta perante a Bandeira Nacional, assegurando-lhe que o Exército compartilha o anseio de todos os cidadãos de bem e que repudia a impunidade, respeita a Constituição, deseja a paz social e a Democracia e se mantém atento às suas missões institucionais. Nada mais simples, oportuno, democrático, republicano e constitucional!

 

A História comprova que o Exército Brasileiro é o Povo fardado, portanto, Sr Ministro, pense melhor antes de manifestar-se a respeito dele ou de seus Chefes, porquanto, diferentemente do Supremo Tribunal Federal, eles têm e merecem a confiança daqueles que lhes confiaram as suas mais poderosas armas!

 

Respeitosamente

 

Gen Bda Paulo Chagas

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Bassani
banner vende capeletti
Banner Banda Show
Banner guilherme almeida
Rose Bueno Acessórios
Banner pedrão
banner vende apartamento II
Otica PetriU