banner Itaipulândia

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Ecovale devolve 1,83 milhão de tartarugas à natureza e bate recorde
  Data/Hora: 8.jan.2014 - 15h 26 - Categoria: Brasil  
 
 
clique para ampliar

Projeto realizado em Costa Marques (RO) reduz o risco de extinção do animal. RankBrasil acompanhou a soltura dos filhotes e oficializou o título



Fotos: "rankbrasil" - A Associação Comunitária Quilombola e Ecológica do Vale do Guaporé (Ecovale – RO) é um exemplo da luta em defesa do meio ambiente no que se refere à sobrevivência de animais, alguns com risco de extinção. Com um projeto realizado em 2013, na cidade de Costa Marques (RO), às margens do Rio Guaporé, conquistou o recorde de Maior soltura de filhotes de tartarugas à natureza.

 

O fiscal do RankBrasil, Luciano Cadari acompanhou o processo e oficializou o título. No dia 21 de dezembro foram devolvidas ao meio ambiente 1.830.000 tartarugas da Amazônia. Segundo Cadari, a contagem aconteceu através de vários métodos de amostragem, entre estimativa por área quadrada e número de ovos por ninhos.

 

Pelo recorde, o fiscal do RankBrasil, Luciano Cadari (à esquerda) entregou os troféus ao representante da Ecovale, José Soares (2° à direita) e aos colaboradores do projeto

 

De acordo com o representante da Associação Comunitária, José Soares Neto, o trabalho é prazeroso e certamente terá continuidade. “Naturalmente, de cada mil tartarugas que nascem, apenas uma resiste. Com o projeto, de cada mil, entre 100 e 150 sobrevivem”, conta. Conforme ele, são muitos os predadores, entre os animais aquáticos e o próprio homem, que captura os ovos, os filhotes e também as tartarugas depois da desova, para fins de alimentação e comércio.

 

“É difícil descrever com palavras o importante e complexo projeto desenvolvido pela Ecovale”, diz Luzia Penha, secretária de Turismo e Meio Ambiente de Costa Marques. Ela destaca que, apesar do risco de extinção no país, é possível encontrar as tartarugas na região: “Isso é o resultado de uma batalha para proteção destes animais e conscientização ambiental da população”. 

Naturalmente, de cada mil tartarugas que nascem, apenas uma resiste. Com o projeto, de cada mil, entre 100 e 150 sobrevivem. Maior soltura de filhotes de tartarugas à natureza aconteceu na cidade de Costa Marques (RO), às margens do Rio Guaporé

 

Para a concretização da maior soltura de tartarugas do Brasil, a Ecovale contou com o patrocínio da Noma do Brasil, Unicesumar – Centro Universitário Cesumar, Distribuidora Coimbra, Grupo LF, através das concessionárias Citroen, Peugeot, Mitsubishi, além da colaboração da Noma Motores.

 

O projeto

Com o objetivo de garantir a segurança dos animais, a Ecovale realizou o monitoramento durante 24 horas, a partir da desova. José Soares diz que existe uma base permanente para observação e uma equipe de 12 pessoas envolvidas diretamente, e outras 12 que atuam como voluntárias. “Após período de proteção contra predadores, desde a colocação dos ovos até a eclosão, os filhotes são devolvidos à natureza”.

 

Busca por pesquisadores

A Associação busca uma parceria com pesquisadores para averiguar se o aquecimento global está prejudicando o desenvolvimento das tartarugas. José Soares explica que o calor determina o período de desova e o nascimento dos filhotes, além de interferir no sexo. De acordo com ele, há anos atrás o tempo de eclosão era de em média 65 dias, sendo que em 2012 foi de aproximadamente 58.

 

Em 2013, as fortes chuvas adiaram a soltura, que estava programada entre 5 e 15 de dezembro. “Somente no dia 8 nasceram os filhotes do primeiro ninho e é preciso considerar que os animais ainda ficam enterrados em torno de seis a oito dias para depois saírem do buraco”, conta o representante da Ecovale. “Desta forma, a devolução à natureza aconteceu no dia 21, garantindo a eclosão de todos os ovos”, completa.

 

Tartaruga da Amazônia

Encontrada no rio Amazonas e seus afluentes, a tartaruga da Amazônia é o maior quelônio de água doce do Brasil. Adulta, pode medir até 1,5 m de comprimento, 60 cm de largura e pesar 60 kg. O animal enterra cerca de 100 ovos em um buraco maior que 50 cm de profundidade, espalhando areia para cobri-los e camuflar o local. Após a desova, hiberna na própria região, virando presa fácil para captura.

 

Ecovale

A Ecovale foi criada em 1999 e também atua na segurança de outros animais, entre gaivota, camaleão e teteu. Nestes anos, já devolveu ao meio ambiente mais de 10 milhões de filhotes. Em 2011 foi declarada de utilidade pública, por meio da lei estadual número 2.438. O reconhecimento garantiu à Associação equipamentos doados pelo governo do estado: um veículo para percorrer as áreas de desova, um barco e dois motores para barco.

 


Sugestões de legendas

Foto 1

 

Foto 2

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Einstein
Banner pedrão 2018
banner vende apartamento II
Bassani
Rose Bueno Acessórios
Banner violência se limite
Banner emprego
Banner Mirante