Banner Agenda

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Por 6x2 o parecer do Vereador Chico Bariátrico dá um chute na DECÊNCIA e satisfaz a fome voraz das ADEJACÊNCIAS...
  Data/Hora: 17.mai.2017 - 3h 21 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

“Não há nada de errado com quem não gosta de política. Simplesmente serão governados pelos que gostam”, ensinava Platão.

 

O filósofo grego Aristóteles que foi aluno de Platão, já afirmava há mais de 300 anos antes de Cristo, que: “viver é um acontecimento político”.

 

“A política está presente no cotidiano de todos e se alargando em todas as relações sociais e econômicas”, afirmava, ressaltando ainda que: “a política é a ciência da felicidade humana”.

 

Relembro esse fato para parabenizar essas pessoas que estão tirando um pouco do seu tempo e lotando o Legislativo Municipal.

 

Ao mesmo tempo, é claro, para fazer também uma homenagem aos vereadores Volmes Roberto Tschinkel e o Professor Ari, que estão se revezando na Tribuna para levar CONHECIMENTO e alertar a todos para a importância desta atividade que diz respeito à vida de todos nós.

 

Séculos depois, retificando e reforçando as palavras de Aristóteles, o gênio São Tomás de Aquino também dizia: “A política é a arte de formar homens e administrar visando o bem comum.”

 

O filósofo Platão, que foi professor de Aristóteles, advertia o coletivo social com pérolas como essa:

 

“Não há nada de errado com quem não gosta de política. Simplesmente serão governados pelos que gostam.”

 

Vejam que já naquela época, todos os ensinamentos repassados vão na mesma direção – “necessário se faz separar a política que visa o bem comum dos politiqueiros e da politicagem”.

 

Hoje, estamos vendo que se faz necessário um filtro ainda mais fino para retirar de cenas esses politiqueiros que fazem da política uma politicagem e se transformaram em trambiqueiros, cujo único objetivo é se locupletar com a rapinagem dos cofres públicos. O bem comum para eles é meter a mão no pote e, se possível, levar tudo para casa.

 

Seria importantíssimo que os nossos jovens Promotores que hoje estão na nossa Comarca, conseguissem tempo para visitarem as nossas Escolas e procurar mostrar aos nossos jovens estudantes sobre a importância dessa participação.

 

A nível nacional, vemos que a Operação Lava Jato, está de fato retirando de cena, principalmente os empresários bandidos que com o seu PODER de compra financiam campanhas e na sequência exigem dos eleitos que trabalhem para eles  aprovando e sancionando tudo que possa ajuda-los a aumentar, ainda mais, as suas milionárias contas bancárias.

 

Essa é a realidade nua e crua que sempre se viu de norte a sul. Ainda bem que, algumas coisas estão mudando. Com a assinatura da Lei de Delação Premiada em 2013 e com a valorização do MP e da Polícia Federal, estamos vendo surgir uma nova safra de jovens Promotores, Delegados e Policiais Federais, imbuídos de mudar esta situação. Mas, sempre é bom lembrar que pouco podem fazer sem a participação consciente da Sociedade.

 

Vejam o que aconteceu na última sessão. Por 6x2 foi rejeitado o Projeto Legislativo do Vereador Volmes Roberto Tschinkel que visava acabar com os FURA FILAS DO SUS e moralizar o setor da saúde. Caso esse Projeto tivesse sido aprovado, o munícipe iria poder acompanhar via internet todas as ações do setor.   

 

Os nobres vereadores que são orientados e mandados pelos seus patrões da política local, tendo a frente o vereador “francisco machado motta”, o “Chico Bariátrico” como “cacic mor”, resolveram dar um chute na decência e mostrar competência aos seus aliados mandando arquivar o Projeto.

 

E o povo? O Povo que se dane e continue esperando na fila até bem próximo das próximas eleições para então darem um novo golpe político/eleitoral, devem pensar.

 

O que ele fez na verdade com esse parecer, foi legislar em causa própria, tendo em vista que é público e notório que ele tem trânsito livre e carta branca neste setor, onde transita com habilidade e desenvoltura. 

 

Outro fato que deve ter contribuído para esse seu despropósito, deve ser o fato que o seu irmão é Secretário Municipal - nepotismo cruzado. Qualquer outra decisão de sua parte, não obecendo a ordem do seu patrão, a outra parte pode não gostar e mandar o serviço de RH entrar em ação... 

 

Vamos acordar meu Povo...

 

Eles não estão somente com sede de PODER, mas também dispostos a fazerem tudo o que for possível para barrar quem quer que seja que queira frear e se atravessar no CAMINHO DELES...

 

Eles têm a serviço deles e não do povo, estrategistas notáveis que passam 24 horas por dia arquitetando novas fórmulas para se perpetuarem no PODER. Uma análise um pouco mais profunda do que já rolou nos últimos quatro anos, é de arrepiar, é estarrecedor...

 

Só com a participação consciente de todos – Diretores de Escolas, Professores, Padres e Pastores é que vamos conseguir oxigenar, renovar, dinamizar e fazer com que um Novo Tempo se estabeleça, onde a decência e a transparência seja colocada em prática com todo o Vigor.

 

Infelizmente, não podemos contar com um dos setores mais importante na vida de uma Nação, a IMPRENSA. Mesmo sendo uma concessão pública, a grande maioria está atrelada financeiramente e não tem liberdade de expressão. Me dizia um Diretor de uma Rádio local a bem pouco tempo: "Se eu divulgar o que você tem coragem de escrever, com a audiência que a minha emissora tem eu posso me considerar um cara morto"... É mole...

 

O que o Secretário de Administração está tentando fazer ao protocolar um pedido de impeachment contra o Vereador Volmes Roberto Tschinkel, é o retrato fiel desta DESADMINISTRAÇÃO que tomou de assalto o Paço Municipal janeiro de 2013. Não combater esse mal com participação consciente, é o mesmo que colocar uma faixa na cabeça escrita: “EU TAMBÉM FAÇO PARTE DESSA ORGANIZAÇÃO”.

 

Omissão também é crime. Em 1793, Robespierre que comandou uma das maiores revoluções morais na França, definiu muito bem o que deve ser a ética pública:

 

“As funções públicas não podem ser consideradas como sinais de superioridade, nem como recompensa, mas como deveres públicos. Os delitos dos mandatários do povo devem ser severa e agilmente punidos.”

 

João Maria Teixeira da Silva. 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Pesqueiro das Irmãs
Banner pedrão
Banner esporte é vida
Bassani
comercial advogado
Transmorgan
Laticinios
Cerâmica Zanoni
Banner Abraços
Auditoria da Dívida Publica