Lindas Reflexões

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Semana da Consciência Negra da UNILA discute o papel de professores negros na Universidade
  Data/Hora: 28.nov.2017 - 16h 1 - Categoria: Educação  
 
 
clique para ampliar

Discutir a participação de professores negros na Universidade e apresentar trabalhos que estão sendo realizados por estudantes são as principais atividades da 7ª Semana da Consciência Negra da UNILA, programada para os dias 29 de novembro a 1º de dezembro, no auditório da UNILA Jardim Universitário (Avenida Tarquínio Joslin dos Santos, 1000 - antigo prédio da Uniamérica). As atividades são gratuitas e abertas para toda a comunidade. A programação completa está disponível em goo.gl/7WuncW.

 


 

A mesa de abertura da Semana tem como tema “Professores negros na UNILA”. “Esse é um ponto que queríamos discutir há muito tempo. Somos muito poucos, comparando com o número total de professores da Universidade. Queremos dar visibilidade para essa ausência. Essa mesa tem a proposta de nos conhecermos, sabermos nossas áreas de atuação, pensarmos em articulação de trabalhos conjuntos”, diz a professora e coordenadora do evento, Ângela Maria de Souza.


 

No segundo dia, está programada a apresentação de dez trabalhos de estudantes de graduação e pós-graduação com o tema “Populações afro-latino-americanas e o debate na Universidade: ações e perspectivas”. De acordo com a professora, o número de trabalhos que discutem as questões de raça vem crescendo a cada ano. “Essas mesas com os estudantes são também uma forma de apresentar para a cidade o que vem sendo desenvolvido, principalmente, nas escolas.”


 

Ações na comunidade


 

Realizar a Semana da Consciência Negra na semana seguinte à do dia 20 de novembro (Dia da Consciência Negra) é uma forma de permitir a participação de integrantes da comunidade acadêmica em ações de movimentos sociais e de escolas da cidade e região, ampliando o debate sobre a questão, explica Ângela. “Tem uma questão que nós podemos pontuar desde a primeira edição [em 2011] que é essa ampliação para fora da universidade. E o espaço das escolas públicas é fundamental para esse debate.”


 

Para chegar a esse resultado, a estratégia foi estruturar as atividades de forma conjunta com as escolas. “Foi um grande aprendizado trabalhar junto com as escolas. Antes, tínhamos de pedir para entrar, hoje a gente não consegue dar conta de atender a todas as solicitações”, destaca. “Até pouco tempo, as ações eram realizadas só em Foz, agora há atividades em Santa Terezinha, Medianeira, Matelândia, Itaipulândia.”


 

Em relação à educação básica (Ensino Fundamental e Médio), o principal desafio é a implementação das leis 10.639/2003 e 11.645/2008, que determinam a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena. “Para que essa legislação possa ser de fato implementada, nossa proposta é o desenvolvimento de atividades contínuas, que não sejam realizadas somente no mês de novembro. As atividades de novembro devem ser o resultado de uma ação desenvolvida durante todo o ano”, comenta.


 

Segundo Ângela de Souza, apesar da evolução registrada nesses sete anos, ainda há muito trabalho a ser feito. “Ao mesmo tempo em que há uma ampliação do debate, ainda há muita dificuldade com essa questão, num país em que 54% da população é autodeclarada preta ou parda”, ressalta Ângela. “Mas essas resistências são justamente uma forma de dizer que é necessário e fundamental trabalhar de forma intensa para ampliar o debate.”

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner esporte é vida
Alquimia
Otica PetriU
Pesqueiro das Irmãs
Laticinios
Grandinox
comercial advogado
Rose Bueno Acessórios
Banner Abraços
Transmorgan