Banner jessica de jesus

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Estudantes aprendem como produzir mudas e implantar sistemas agroflorestais no Oeste
  Data/Hora: 28.mar.2018 - 17h 56 - Categoria: Oeste  
 
 
clique para ampliar

A produção de mudas, o envolvimento com questões de agroecologia, agroflorestas e o entendimento sobre o processo de germinação, plantio, desenvolvimento e produção das plantas e sua utilização na agricultura como fonte de renda, são assuntos que fizeram parte de uma palestra ministrada a estudantes de 1º e 2º anos do Colégio Malba Tahan, de Altônia. O objetivo principal é despertar a consciência a respeito das espécies nativas mais importantes para a região, segundo  o técnico de campo em agroecologia da Thiago De Lai.

 

A palestra abordou, principalmente, os conhecimentos sobre produção de mudas e substratos, como bandejas, tubetes e saquinhos de cultivo. O trabalho consistiu de abordagem teórica e prática e foi realizado no viveiro municipal.

 

Desenvolvida e aplicada pela Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná (Biolabore), com apoio da Itaipu Binacional, por intermédio do Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável, a iniciativa contou com o apoio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Altônia.

 

Sistema agroflorestal

O estímulo ao cultivo em sistema agroflorestal tem como objetivo a preservação ambiental e a conservação dos lençóis de água. Iniciativa semelhante é trabalhada com os produtores rurais do município, segundo Thiago De Lai. “A capacitação gera uma visão crítica e consciente a respeito dos problemas ambientais e contaminação de alimentos”, frisa. O resultado pode ser verificado a partir de um projeto realizado desde 2017 no colégio Malba Tahan, o ‘Mãos na Terra’.

 

De Lai explica que a ideia é executar um processo de reflorestamento. “As mudas serão repassadas pela Itaipu e ficarão aclimatadas no Viveiro Municipal. Quando os produtores precisarem para implantação de agroflorestas poderão ser repassadas”, explica. Desta forma também se dará maior utilização do espaço disponível no viveiro. Esta prática conta com apoio da Associação Agroecológica de Altônia (APA).

 

 

 

 

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão
Banner guilherme almeida
Rose Bueno Acessórios
Bassani
banner vende apartamento II
banner vende capeletti
Otica PetriU
Banner Banda Show