Vende-se apartamento no centro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) será discutida no Latinoware 2019
  Data/Hora: 4.nov.2019 - 12h 27 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar
Da Assessoria - Foto: Divulgação - De acordo com pesquisa da Serasa Experian, 75% dos brasileiros não sabem do que se trata a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A Lei nº 13.709 foi sancionada em 2018 e está prevista para entrar em vigor em 2020 (um Projeto de Lei na Câmara dos Deputados pretende prorrogar em dois anos a data de entrega) com a dura missão de regulamentar o tratamento de dados pessoais dos cidadãos brasileiros seja por meio físico ou digital.


Durante o 16º Congresso Latino-americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware), a LGPD será colocada em discussão pela administradora de empresas e CEO na Globalconn Internet for Business, Gracielle Torres. O evento, promovido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e pela Itaipu Binacional, ocorre de 27 a 29 de novembro, no Rafain Palace Hotel & Convention, em Foz do Iguaçu (PR).


Gracielle, que é consultora e security coach com foco à adequação à lei LGPD, além de colunista da Rádio Itatiaia como especialista em tecnologia, segurança digital e comportamento de crianças e adolescentes na internet, explica que “a partir de agora os brasileiros terão mais controle sobre suas informações e sua privacidade pois poderão ou não ceder dados pessoais, e exigir que o captador (empresa) defina exatamente a finalidade das informações solicitadas bem como a forma como serão tratadas antes de dar seu consentimento de uso”.


A especialista lembra que aqueles que descumprirem a lei poderão ser penalizados pela Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e que a LGPD vai coibir o tratamento irresponsável de dados, como o caso das empresas que coletam informações do seu público e as vendem para outras empresas, que por sua vez as utilizam na prospecção de clientes e divulgação de produtos e serviços. “Isso gera um alto grau de importunação à pessoa que acaba sendo inundada com publicidade direcionada através de canais eletrônicos e impressos além das famosas, insistentes e irritantes ligações de telemarketing, até mesmo aos finais de semana”, ressalta. Confira e entrevista completa em www.latinoware.org.


Latinoware

Promovido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e pela Itaipu Binacional, o Latinoware deve reunir especialistas, profissionais e estudantes em uma intensa programação com mais de 100 atividades, entre palestras, minicursos, workshops e mesas-redondas com discussões sobre temas como educação, segurança cibernética, hardware livre, iniciação científica e negócios. As inscrições antecipadas podem ser realizadas até o dia 10 de novembro pelo site do evento (www.latinoware.org) ao custo de R$ 60.
 

Serviço

16º Congresso Latino-americano de Software Livre e Tecnologias Abertas (Latinoware)

Data: de 27 a 29 de novembro

Local: Rafain Palace Hotel & Convention (Av. Olímpio Rafagnin, 2357)
 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner o fascismo
Bassani
Banner Lei Lucas
Otica PetriU
Banner brasil
Banner violência se limite
Banner Graciliano Ramos
Banner Mirante
Banner Bertold Brecher
Banner Jorge amado