Banner Primeiro Conart

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Operação que investiga suspeitos em fraude em licitações em SMI prende dez pessoas – sendo nove mandados de prisão temporária e uma prisão preventiva...
  Data/Hora: 13.nov.2019 - 16h 29 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Foto: Divulgação - PC/PR - Sobre essa operação deflagrada hoje pela Polícia Civil, uma das coisas que me chamou a atenção foi o comentário de um empresário que pediu para não se identificar com medo de possíveis represálias – me dizia ele: “tratando-se de desvio de conduta envolvendo esta administração a pergunta que devemos fazer é – quem nasceu primeiro foi à administração ou a corrupção?”.

 

- Como assim, perguntei.

 

- “Muito antes do pleito para esse segundo mandato, uma das maiores dificuldades do atual gestor era arrumar alguém que queria ser seu vice. E o que foi feito?”, se pergunta entre risos, acrescentando em seguida – “quanto se gastou na última campanha para ganhar essa eleição?” – deixando claro o seu desejo de que o empresário preso nesta operação, “faça delação premiada” e conte tudo o que sabe dos bastidores envolvendo alianças, entregas de secretarias e a omissão do próprio Legislativo que sempre esteve a reboque do Executivo.

 

“O único vereador que queria fiscalizar e combater na origem os desvios de conduta foi denunciado e hoje se encontra com os direitos políticos cassados pelos seus pares”, me dizia ele, acrescentando – “da onde veio esse pedido de cassação? – para em seguida complementar – “se conseguirem descobrir vão dar de cara com o embrião, com a fonte, onde nasce à corrupção”, sentencia.

 

OPERAÇÃO

 

Segundo a Polícia Civil, investigados usavam 'laranjas' para fraudar licitações para fornecimento de pedras para o município. Conforme as investigações, o município estava comprando pedras por um valor acima da média dos demais municípios da região. De acordo com a polícia, R$ 19 milhões em contratos são investigados.

                                   

Informações dão conta de que foram cumpridos nove mandados de prisão temporária e um mandado de prisão preventiva.

 

Foram expedidos ainda 36 mandados de busca e apreensão, sendo três em Foz do Iguaçu, dois em Itaipulândia e 31 em São Miguel do Iguaçu.

 

Vamos acompanhar de perto os desdobramentos desta investigação...

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner a dieta perfeita
Banner Jorge amado
Banner Psicologia
Banner laranja
Banner Notre Dame
Banner militares
Banner brasil
Banner Mirante
Banner Graciliano Ramos
Banner Bolsonaro