banner itaipulândia junho

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Escritório da FAO em Foz terá US$ 600 mil para projetos de cooperação internacional
  Data/Hora: 28.jul.2012 - 7h 1 - Categoria: Itaipu Binacional  
 
 
clique para ampliar

O Ministério das Relações Exteriores, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), irá investir US$ 600 mil (US$ 200 mil anuais, nos próximos três anos) em iniciativas de cooperação técnica internacional que serão executadas pelo escritório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), no Paraná. O escritório terá sede no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu, e uma base de apoio na Emater, em Curitiba.

 

O acordo foi assinado pelo oficial encarregado da FAO no Brasil, Gustavo Chianca, pelo diretor da ABC, ministro Marco Farani, e pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek. O documento prevê a execução dos projetos de cooperação Sul-Sul. “O papel do escritório será identificar iniciativas que possam ser reproduzidas em países do Cone Sul e da África, principalmente”, explicou Samek.

 

As iniciativas conjuntas terão foco nas áreas de segurança alimentar, agricultura familiar, aquicultura, manejo florestal, energias renováveis, desenvolvimento sustentável e territorial e serão concretizadas por meio de projetos de cooperação técnica bilateral.

 

Com a assinatura, a FAO, o Governo brasileiro e a Itaipu/PTI passarão a somar esforços no sentido de mobilizar seus respectivos recursos técnicos e humanos para a realização de treinamentos, estudos e diagnósticos baseados no intercâmbio de experiências entre os países da Tríplice Fronteira e outros países que venham a assinar convênio com a iniciativa.

 

“No Brasil, e em especial na região Oeste do Paraná, temos boas experiências como Cultivando Água Boa, da Itaipu, o cooperativismo, o Pronaf, entre outras. Essas experiências serão sistematizadas e os materiais colocados a disposição de países interessados em replicar esses projetos. Angola, Moçambique e países  do Mercosul já demonstraram interesse nesse intercâmbio”, afirmou Valter Bianchini, responsável pela coordenação do escritório descentralizado da FAO.

 

Para Gustavo Chianca, oficial encarregado da FAO no Brasil, este protocolo de intenções vem complementar a Cooperação Sul-Sul brasileira realizada pelos canais bilaterais. “Esta é uma contribuição valiosa aos esforços para acabar com a fome no mundo”, explica.

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner emprego
Rose Bueno Acessórios
Banner violência se limite
Banner Einstein
Banner pedrão 2018
Banner Mirante
Bassani
Banner Exposição