Banner dezembro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Hoje (29), tem Bruno & Barreto na FEANIMAIS 2019..., ontem quem cantou e encantou foi o Trio Parada Dura com o sertanejo clássico raiz...
  Data/Hora: 29.nov.2019 - 11h 32 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

“A arte talvez seja uma das mais belas fontes de contato entre o ser humano (seja ele o artista ou quem a aprecia) e ele mesmo, pois tem o poder de dar forma, de traduzir em quadros, esculturas, palavras, temas que constituem sua própria essência.”

 

 

 

 

 

O segundo dia da FEANIMAIS registrou um ótimo público que, pelo visto, compareceu não para homenagear o Aniversariante do dia, o município de São Miguel que estava completando 58 Anos de Emancipação – mas sim, atraídos pelos 47 anos de experiência do Trio Parada Dura - ou seja, pelo poder da ARTE...

 

Falar da história deste trio que ao longo da carreira já recebeu 11 discos de ouro e três de platina, é o mesmo que chover no molhado. Com letras de músicas, cuja base conta com irreverência o dia a dia emocional e sentimental da grande maioria das pessoas com enorme apelo popular, eles conseguem irradiar no show uma forte energia que contagia jovens, crianças e adultos de ambos os sexos... É o que podemos chamar do sertanejo clássico de raiz...

 

Hoje (29), vamos ter Bruno e Barreto outra dupla sertaneja com grande sintonia popular – e com ótima aceitação nacional. Mas, pelos comentários que se houve nos bastidores, amanhã (30), será o grande dia na linha de shows – “existe uma sintonia muito forte com a cantora Bruna Viola, tendo em vista que foi muito incentivado não só em São Miguel do Iguaçu, mas também na região as aulas com a viola caipira de raiz”, me dizia o Professor Elder da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer.

 

É bom que se diga que o dia 28 de novembro foi recheado de atrativos – pela parte da manhã realizou-se o Festival da Picanha Suína, considerado o prato típico de São Miguel do Iguaçu.

 

Na parte da tarde, a Acrileite – Associação de Criadores de Bovinos de Raça Leitera – promoveu palestra técnica com o tema “Quanto sua vaca deixa de lucro por dia”, ministrada pelo médico veterinário Jonas Ricardo Maltauro, proprietário da vaca premiada pela Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa.

 

Uma visita a Feira, nos mostra o quando a ciência e a tecnologia evoluíram propiciando conforto, qualidade de vida e uma infinidade de negócios entre as pessoas...

 

Mas, nada, absolutamente nada substitui o poder da ARTE, como afirma o poeta e escritor Demetrio Rebelo –

 

“a arte talvez seja uma das mais belas fontes de contato entre o ser humano (seja ele o artista ou quem a aprecia) e ele mesmo, pois tem o poder de dar forma, de traduzir em quadros, esculturas, palavras, temas que constituem sua própria essência”.

 

O Show do Trio Parada Dura, por exemplo, mostra com toda nitidez essa força, essa magia que não só cria – mas contagia, interage e desperta nas pessoas as mais variadas reações de alegria, e nem que seja momentaneamente, uma paz de espírito avassaladora.

 

“Um dos principais fatores de diferença entre nós, seres humanos, e os animais, é nossa capacidade de amar, de externar nossos sentimentos, de interagir com o outro, com o diferente, de nos emocionar”, descreve Demetrio em seu recente artigo publicado no Blog O Pensador.

 

Ontem, quando estava chegando ao Parque de Exposições, mais precisamente a uns 20 metros do portão me deparei com um casal de “artistas plásticos”, sentadas no chão e com os seus trabalhos artesanais espalhados na calçada.

 

Como estava com pressa, não dei muita importância no primeiro momento – mas, cerca de 10 metros adiante, eis que alguma a intuição falasse mais alto, tipo: – não faça isso, estamos vivendo uma Nova Era de Amor e Paz e todo e qualquer pequeno gesto faz uma grande diferença nesse momento em que estamos atravessando, onde os seres humanos (a exemplo dos animais) estão lutando com toda a força da sua alma para suprir até mesmo necessidades primárias básicas relacionadas à sua fisiologia e segurança....

 

Voltei e os cumprimentei com um “Boa Noite” e fui retribuído com um sorriso abrasador, típico de quem trás dentro de si, bondade no coração, muito próprio, especialmente dos que se dedicam a arte.

 

- Por que não estão expondo os seus trabalhos lá dentro do Parque? - perguntei.

 

- Chegamos hoje e não permitiram. Disseram-nos que não pode, é proibido...

 

- Vou conversar com o pessoal e em seguida volto aqui para ver o que consigo, disse a eles e saí.

 

Ao chegar a ACISMI, relatei o ocorrido ao Presidente Valcir e ele me relatou que todas as instruções e tomadas de decisões são definidas em reuniões da CCO – “mesmo assim, me envie uma foto dos produtos que eles estão vendendo, que vamos ver o que podemos fazer”.

 

Voltei  e fotografei os produtos e lhe mostrei. Na sequência, conversei com o Vereador Lafaiete que estava ao lado e me disse – converse também com o Secretário da Indústria e Comércio, Pedro Motta, que juntamente com o Valcir, vão resolver isso.

 

Conversei com o Pedro, e ele me disse: “Diga para o Valcir que o que ele decidir está bem resolvido – não tenho nada contra – vamos ajudar quem precisa trabalhar”.

 

Moral da história, minutos depois, o jovem casal de argentinos, estava devidamente instalado dentro do Parque felizes da vida expondo os seus produtos.

 

O que estamos dizendo com isso?

 

A importância do sentimento humano. A importância da compaixão. Como lembra Demétrio: “quando nos lembramos de fatos de nosso passado, quase sempre esses fatos se encontram relacionados a momentos onde existiram emoções, positivas ou negativas, mas que tiveram emoções. O primeiro beijo, o casamento, o nascimento de um filho, uma separação, a morte de um ente querido...”.

 

A arte, em especial a música e a dança, nos mostram essas emoções sejam elas negativas ou positivas – “enquanto as emoções negativas forjam aquilo que somos, modelam nossa personalidade através, muitas vezes, de duras experiências vivenciadas por nós mesmos ou observadas nas vivências dos outros, as emoções positivas preenchem uma necessidade superior do ser humano: a completude, a felicidade.”

 

É isso que precisamos resgatar com urgência urgentíssima – não só buscar, ir de encontro, mas viver incondicionalmente essa Nova Era de Amor e Paz. E, “a arte, em suas mais diversas formas de manifestação, coloca o ser humano em contato com aquilo que em essência lhe constitui, com o que lhe é realmente importante, com aquilo que mexe com ele”, como afirma Demetrio.

 

Continuamos com esse assunto na próxima abordando também tecnologia, inovação e criatividade..

 

 

 

 

 

 

 
     
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner Teori
Banner Jorge amado
Banner a dieta perfeita
Banner Notre Dame
Banner laranja
Banner o fascismo
Banner Graciliano Ramos
Banner pedrão 2018
Rose Bueno Acessórios
Bassani