Banner educação

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Gleisi vai à Justiça contra aumento abusivo do gás de cozinha
  Data/Hora: 6.mai.2020 - 11h 30 - Categoria: Politica  
 
 
clique para ampliar

Em Ação Popular, presidenta do PT pede que a ANP fixe o valor de R$ 49 para os botijões de 13 quilos. Também quer que a agência fiscalize e puna revendedores que pratiquem preços abusivos

 

Agência PT - Foto: Najara Araújo - A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), protocolou ação popular na Justiça Federal de Curitiba contra o aumento abusivo do preço do gás de cozinha. A deputada pede que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) fixe o valor do botijão de 13 quilos em R$ 49 para o consumidor final e fiscalize o cumprimento da medida junto aos distribuidores em todo o país.

 

No processo, a deputada aponta que em meio à crise sanitária e econômica que o país enfrenta, consumidores de diversos estados brasileiros denunciam a conduta abusiva de distribuidoras e revendedoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), que se aproveitam do momento para aumentar injustificada e abusivamente os preços do botijão.

 

“Enquanto a Petrobras anunciou a terceira redução no preço do GLP nos últimos dias, acumulando um corte de 21% nos preços neste ano, o que significa que o preço nas refinarias do botijão de 13kg passa ser R$ 21,85, há distribuidoras e revendedoras pelo país que estão vendendo o botijão por mais de R$ 100”, alerta a deputada, para quem a atitude se agrava por se tratar de um item de extrema necessidade para todos os brasileiros.

 

“Não é aceitável que fornecedores abusem de seus direitos e forcem seus interesses financeiros em um momento tão delicado sem que se preocupem com a existência de outros sujeitos mais frágeis na relação, que dependem de seus produtos e serviços para viver”, denuncia.

 

Medidas da ANP

A presidente do PT adverte que a ANP tem a obrigação de reforçar a fiscalização e zelar pelo correto funcionamento das atividades dos setores regulados por ela. Por isso, pediu à Justiça para que intime a agência a adotar medidas mais firmes para fiscalizar e evitar as práticas abusivas.

 

“A Petrobras já se manifestou a respeito de que não haverá desabastecimento no país e, inclusive, anunciou a importação adicional de três navios carregados com GLP, cada um com capacidade de 20 milhões de quilos, para reforçar o abastecimento do país”, argumenta a deputada, na ação popular.

“A vida, a alimentação e a saúde da população estão em risco por falha estrutural no sistema de fiscalização de serviços essenciais, o que demanda uma atuação imediata por parte do Poder Judiciário, a partir da adoção de uma postura estruturante garantidora de direitos” acrescenta.

A deputada afirma que o aumento abusivo nos preços do GLP dificulta o acesso da população à alimentação adequada e se trata de um atentado contra a dignidade da pessoa humana e contra direitos constitucionalmente garantidos: à vida, à alimentação e à saúde. Ela lembra que os tempos atuais são particularmente difíceis, por que aumenta o número de pessoas que voltam a cozinhar com lenha, carvão e álcool, gerando maior risco de acidentes e queimaduras.

Agência PT

Foto: Najara Araújo

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner violência se limite
banner itaipulândia julho II
Banner emprego
banner vende apartamento II
Banner Einstein
Banner laranja
Banner Lei Lucas
Banner Mirante
Rose Bueno Acessórios
Banner itaipulândia julho