banner itaipulândia junho

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Luciana quer mais espaço para agricultura familiar na Ceasa
  Data/Hora: 25.ago.2020 - 18h 7 - Categoria: Politica  
 
 
clique para ampliar

Da Assessoria - Thea Tavares - Foto: Orlando Kissner/Alep. Por meio de quatro emendas ao PL 494/2020, a parlamentar propõe, entre outras coisas, ampliar a oferta de espaços ao segmento que representa 75% dos estabelecimentos agropecuários no estado.

 

Curitiba, PR (25/08/2020) - A líder do bloco parlamentar de apoio à Agricultura Familiar na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputada estadual Luciana Rafagnin (PT), apresentou quatro emendas ao Projeto de Lei 494/2020, visando, entre outras coisas, aumentar os espaços e a participação do segmento nas centrais de abastecimento do estado, as Ceasas. Cerca de 75% dos estabelecimentos agropecuários do Paraná estão nas mãos de agricultores familiares, pequenos produtores, camponeses e povos tradicionais.

 

Em duas emendas, que receberam o apoio de outros deputados, ela propõe que pelo menos 30% dos espaços de comercialização de alimentos ocupados por pessoas físicas ou jurídicas, como os boxes, a "pedra", entre outros, sejam destinados a agricultores familiares, assentados da reforma agrária, povos tradicionais, como indígenas e quilombolas, bem como a cooperativas e associações, representantes desses pequenos produtores.

 

Além disso, Luciana defende que o valor cobrado por essa utilização seja diferenciado: no máximo, 70% do valor das permissões concedidas aos demais ocupantes dos espaços das Ceasas. "É preciso fortalecer e incentivar essa participação e, além disso, garantir maior diversidade na comercialização de alimentos nos espaços administrados pelo poder público", afirma a deputada. "A agricultura familiar responde por mais de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros, é diversificada por natureza, impulsiona a economia dos municípios, agrega valor por meio de suas cooperativas de produção e de comercialização e é parceira do estado na proteção e preservação dos recursos naturais. Precisa ser valorizada", completou a parlamentar.

 

Em outras duas emendas, Luciana propõe ainda limitar a uma única renovação a autorização de uso remunerada dos espaços para oportunizar que mais famílias produtoras e comerciantes sejam contempladas, além de garantir que, em caso de revogação da concessão, o Conselho de Administração da Ceasa o faça de forma "justificada", ou seja, com a antecedência prevista em lei, comunique ao permissionário os motivos de maneira clara e objetiva.

 

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão 2018
Banner Exposição
Banner Einstein
Banner violência se limite
Rose Bueno Acessórios
Bassani
Banner emprego
Banner Mirante