casa dos tecidos

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Vacina não impede o coronavírus
  Data/Hora: 26.jul.2021 - 13h 21 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Mario Eugenio Saturno, 

 

Em junho do ano passado, eu escrevia o artigo "Mutações do coronavírus", em que expunha a preocupação dos cientistas com a evolução do vírus pela grande quantidade de infectados no mundo e que seria imperativo que todas as nações fizessem uma quarentena rígida como a China e Itália fizeram. Diversos países não fizeram ou demoraram, surgindo mutantes mais eficientes na África do Sul, Reino Unido, Brasil e Índia.

 

As vacinas vieram em dezembro. Para o Brasil, a previsão era março, quando o governador paulista fixou o dia 25 de janeiro para início em São Paulo. Depois, acertou-se compartilhar as vacinas chinesas do Dória com o Brasil, começando a vacinar no dia 17.

 

O mundo já tem um ano e meio de experiência com a Covid-19, mas não aprendeu nada. Novamente, quem já vacinou metade da população crê que está tudo bem e libera-se tudo... Resultado é que os novos casos explodem! No dia 21 de julho, na France, 30.265 para 69.213, 129%, seguido nessa magnitude, Vietnã e Itália, os EUA, de 175.028 para 266.789, 52%, e o Reino Unido, de 232.448 para 328.637, 41%. Aumentos menores, mas expressivos, observa-se na Turquia, México, Holanda, Mianmar, Malásia, Espanha e Indonésia.

 

Por que isso ocorre? Porque as vacinas reduzem os sintomas e as mortes, não previnem 100% a doença, nem os sofrimentos, nem as sequelas e, o mais importante, não previne os mutantes! Isso até vacinar mais que 70% da população.

 

Tenho em casa o exemplo disso, minha esposa tomou a Astrazeneca completa em abril, eu tomei a primeira dose dessa vacina, e pegamos o vírus. Em 13 de junho, minha esposa testou positivo, apresentando sintomas moderados, tratou- se em casa. Em 17 de junho, foi a vez da minha filha mais nova, felizmente com sintomas leves. Dia 20, foi minha vez, apenas duas semanas da primeira dose da vacina. Tive sintomas moderados, mas a febre incessante levou-me à desidratação. Apesar de 25% do pulmão tomado, minha oxigenação estava boa, acima de para 95%. Em 14 dias, estávamos recuperados. Por sete dias, fiquei com a sentença de morte sobre minha cabeça, esperando pacientemente pelo início da recuperação, sabendo que muitos não superam.

 

Acredito que pegamos a variante P1, denominada Gama. Agora, entra no Brasil a variante Delta, da Índia. Essa variante provocou uma hecatombe naquele país, embora muitos cientistas estejam dizendo que as mortes e casos continuam com números altos sem serem notificados.

 

Muita gente está atrasando a segunda dose, é preciso ver a pesquisa dos Estados Unidos, em junho, 99,2% das mortes e 97% das hospitalizações por Covid-19 nos EUA foram de pessoas não vacinadas completamente. Os dados do CDC mostram que 67% dos adultos americanos com 18 anos ou mais receberam pelo menos uma dose da vacina, enquanto 58% estão totalmente vacinados.

 

Nos EUA, a variante Alfa, da Inglaterra, dominou até janeiro último, quando chegou a variante Gama, do Brasil, que se tornou dominante em meados de maio. Atualmente, a variante Delta é responsável por mais de 40% dos testes positivos e já está dominando em alguns estados dos EUA. Um grave alerta para o Brasil.

 

Mario Eugenio Saturno (cientecfan.blogspot. com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Banner pedrão 2018
Banner Einstein
banner vende apartamento II
Rose Bueno Acessórios
Banner violência se limite
Banner emprego
Banner Mirante
Bassani