casa dos tecidos

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Ato Cívico Comemora o 7 de Setembro em São Miguel do Iguaçu
  Data/Hora: 7.set.2021 - 12h 28 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Da redação - com fotos da Assessoria de Imprensa - “cremos em um Brasil melhor quando vemos cada cidadão conquistando sua liberdade de forma ordeira e justa, quando vemos o amor que uns doam aos outros em pequenos gestos de afeto e carinho”.

 

Tomando todos os cuidados que o protocolo exige para que possamos superar essa pandemia que assola o país e o mundo, ao contrário do que aconteceu praticamente no restante do país, o Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu, através das Secretarias da Educação e da Cultura, Esporte e Lazer, realizou de forma presencial, um cerimonial para comemorar os 199 anos da Independência do Brasil.

 

Entre os presentes o prefeito Boaventura Manoel João Motta; o vice, Claudio Aparecido Rodrigues; presidente do legislativo municipal, Raulique Farias; delegado da Polícia Civil, Walcely de Almeida; comandante interino do 2 Pelotão do 14 Batalhão da Polícia Militar, tenente André Felipe de Goes Santos, representado pelo cabo Frasson; deputado Estadual, Soldado Fruet; secretários municipais, representantes da comunidade escolar, lideranças e lideranças locais.

 

Jones de Souza, responsável pelo cerimonial, lembrou que a intenção do Governo Municipal era a de realizar o Tradicional Desfile para comemorar o 7 de setembro – que não foi possível em virtude do momento em que estamos vivendo com essa pandemia. “Mesmo assim, o Governo Municipal não poderia deixar essa data tão importante passar em branco”, destacando que, “o 7 de setembro, é a data nacional que representa a nossa identidade como povo, que deve ser lembrada para celebrar a Independência do nosso País. Dia de celebrar nossas belezas e riquezas, nosso patrimônio, nossa cultura, nossa diversidade, nossa gente”.

 

Ao fazer uso da palavra, a secretária de Educação, Eliete Maria Bortoluzzi, lembrou que a nossa Pátria é gigante com imensa variedade de fauna e flora e uma enorme produção – “mas gigante mesmo é nossa gente, com diferentes raças, culturas, credos e com muita vontade de fazer de nossa Pátria, uma sociedade melhor de se viver”, salientando que “cremos em um Brasil melhor quando vemos cada cidadão conquistando sua liberdade de forma ordeira e justa, quando vemos o amor que uns doam aos outros em pequenos gestos de afeto e carinho”.

 

“Percebemos a democracia quando respeitamos e somos respeitados, cuidamos do ambiente onde vivemos, quando dizemos não ao desmatamento, as queimadas, a poluição doar e das águas, quando estivermos cientes que é através da educação que tudo será transformado para um bem comum”, pontificou.

 

O prefeito Boaventura Manoel João Motta, por sua vez, lembrou o São Miguel de 60 anos atrás, da velha Gaúcha e das dificuldades que se tinha para tudo, onde até mesmo fazer o trajeto para frequentar uma sala de aula era uma luta diária. “Essa é uma data que celebra a nossa independência como Nação e sempre temos que comemorá-la”, frisou.

 

O vice, Cláudio Rodrigues, destacou o nosso potencial como nação em todos os sentidos, a qual devemos proteger e defender sempre - “vivemos num regime democrático e temos a mais ampla liberdade, entre elas a mais importante de todas – a liberdade de expressão”.

 

O presidente do Legislativo Municipal, vereador Raulique Farias, lembrou que já fomos Brasil Império, Brasil colônia de Portugal. “Somos um país jovem, temos apenas 199 anos como nação independente e ainda temos muito que conquistar sobre a nossa liberdade”.

 

As apresentações –

A primeira Instituição de Ensino a se apresentar foi o Centro Municipal de Educação Infantil – Marildi Mendes Leandro, que “iniciou as suas atividades em 2013 e atualmente conta com 180 crianças matriculadas, onde 55 funcionários procuram desenvolver as atividades necessárias do dia a dia”. Os pequeninos Pedro Henrique e Maria Tereza, representando a escola declamaram um verso em homenagem a Pátria.

 

Os alunos da Escola Municipal Vitorino Barbiero – Educação Infantil e Ensino Fundamental, que iniciou as suas atividades em 1994, sob a direção da Professora Adriana Teresinha Moro, atualmente com 330 alunos matriculados, nessa homenagem ao 7 de setembro, na voz da aluna Daiane Murbak da Silveira, cantou a música “Nunca pare de Sonhar” de Gonzaguinha.

 

“Ontem um menino que brincava me falou / Hoje é semente do amanhã / Para não ter medo que este tempo vai passar / Não se desespere e nem pare de sonhar / Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs / Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar / Fé na vida, fé no homem, fé no que virá / Nós podemos tudo, nós podemos mais / Vamos lá fazer o que será”, fazendo uma referência a esse momento difícil que estamos passando com essa pandemia e que não devemos perder a fé.

 

O Colégio Estadual Castelo Branco, que iniciou as suas atividades em 1982, atualmente com 710 alunos distribuídos nos 3 turnos de funcionamento, sob a direção da Professora Anelise lutz e a pedagoga Maristela Albônico, homenageou a Pátria através da Dança ensaiada pela Professora Marina Ronchi, om a música, “Não sei diferenciar você de mim”.

 

“A dança remete a história, não dos povos que lutam por igualdade racial, mas dos povos que lutam por um mundo onde o amor e o respeito sejam prioridades. Não se trata de igualdade, mas sim de não serem discriminado ou menosprezado por sua etnia”, lembra a Professora.

 

Lembra ainda que, “ao nosso passado devemos o nosso saber, a nossa ignorância, as nossas necessidades, as nossas relações, a nossa cultura e o nosso corpo. Existe uma história do povo indígena e afrodescendentes sem o Brasil, mas não existe um Brasil sem esses povos”.

 

O Colégio Estadual Indígena Teko Nemoingo, Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA, que iniciou as suas atividades em 1984, para homenagear a Pátria, apresentou “A Dança do Guerreiro”. “Nosso objetivo é demonstrar a valorização e prática de uma cultura milenar do povo Avá-Guarini através da Dança”, salienta a Direção.

 

O Colégio Nossa Senhora de Fátima, fundado em 17 de janeiro de 1964, cuja história de vida desta instituição se confunde com a própria história do município, homenagearam a Pátria com o Poema “Dia 07 de Setembro do Brasil”, de Ialmar Pio Schneider,  na voz das estudantes Sarah Schemmer Frazão, Ana Maria Zanete Bassotto e Fernanda Diniz Dias.
 
Dia sete de setembro, dia de glória,
Dia em que o Brasil festeja radiante,
Que o sol é mais risonho e mais brilhante
E a nossa vida é menos merencória !
 
Dia de ouro para nossa bela história,
Pois neste dia que já vai distante,
Dom Pedro ergueu um grito trepidante,
Um grito de grandeza e de vitória...
 
Um brado ressoou pelo infinito,
Desde o extremo sul ao extremo norte,
Rasgando as nuvens este enorme grito
 
Retumbou num alarme grande e forte
Que transformou-se num ditoso mito
Da frase da “Independência ou Morte”.

 

O Colégio Educação Ativa, que iniciou as suas atividades em 1985, atualmente com alunos de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, homenagearam a Pátria com uma apresentação musical. A sua Direção lembra que – “sempre levamos muito a sério a obrigação de educar e formar cidadãos conscientes, independentes e responsáveis pelo seu futuro e de toda a sociedade. Valores como cidadania, disciplina, patriotismo e respeito ao próximo são trabalhados desde a Educação Infantil até o Ensino Médio”.

 

Para encerrar o ato cívico, duas atrações do Grupo Municipal de Teatro, Rethiane Fátima Bernardes, declamando a belíssima Poesia de Olavo Bilac – Pátria.

 

“Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!

Criança! Não verás nenhum país como este!

Olha que céu! Que mar! Que rios! Que floresta!

A Natureza, aqui, perpetuamente em festa,

É um seio de mãe e transbordar carinhos.

Vê que vida há no chão! Vê que vida há nos ninhos,

Que se balançam no ar, entre os ramos inquietos!

Vê que luz, que calor, que multidão de insetos!

Vê que grande extensão de matas, onde impera

Fecunda e luminosa, a eterna primavera!.

 

 

Boa terra! Jamais negou a quem trabalha

O pão que mata a fome, o teto que agasalha...

 

 

Quem com o seu suor a fecunda e umedece,

Vê pago o seu esforço, e é feliz, e enriquece!

 

 

Crianças! Não verás país nenhum como este;

Imita na grandeza a terra em que nasceste!


Para encerrar, 500 balões com sementes de diferentes árvores foram soltos para entrarem em contato com a natureza em diferentes lugares, representando o respeito pela nossa pátria e pela natureza que tanto está sofrendo com o desmatamento e as queimadas.

 

O céu de São Miguel do Iguaçu ganhou um colorido especial em sinal de recomeço para um mundo bem melhor.

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
banner vende apartamento II
Banner Mirante
Banner Einstein
Bassani
Banner pedrão 2018
Rose Bueno Acessórios
Banner emprego
Banner violência se limite