campanha dengue itaipulândia abril

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Falando Sério
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  SICOOB
  SINSMI
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Bruno Peron
Cultura
Inácio Dantas
João Maria
Miss Paraná
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Comitê da ONU deve divulgar hoje importante decisão em favor do ex-presidente Lula, condenando Moro na Operação Lava Jato.
  Data/Hora: 28.abr.2022 - 4h 15 - Colunista: João Maria  
 
 
clique para ampliar

Foto: Divulgação / Internet - Em sua coluna, Jamil Chade, colunista da UOL, acaba de noticiar que: “em julgamento realizado ontem (27), o Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) concluiu que no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-juiz Sergio Moro foi parcial em seu julgamento dos processos contra o ex-presidente Lula”

 

Vale ressaltar que esse é um dos mais duros golpes contra o ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, evidenciando para o país e o mundo que os direitos políticos de Lula foram violados em 2018. Ou seja, um golpe da extrema direita impedindo que disputasse as eleições naquele ano, depois de ter deixado a presidência com 87% de aprovação do seu governo. 

 

Outro fato importante a destacar é que a mais alta corte do Brasil, o STF – Superior Tribunal Federal, já havia anulado todas as denúncias manipuladas por Moro contra o ex-presidente Lula. Um duro golpe no “marreco” de Maringá, evidenciando que o único propósito dele era mesmo o de impedir que Lula voltasse a presidência da República.

 

Vale ressaltar ainda que o Comitê dos Direitos Humanos da ONU que proferiu esse julgamento é o órgão encarregado de supervisionar o cumprimento do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, assinado e ratificado pelo Brasil.  Ou seja, como o Brasil tem ratificado os tratados internacionais, o estado tem a obrigação de seguir a recomendação.

 

Diante de tudo o que aconteceu e vem acontecendo, a impressão que fica é que - realmente houve um acordo depois do golpe contra a presidenta Dilma em 2016, entre Moro e o seu Jair Bolsonaro, tipo: “você me ajuda a tirar o homem do pleito e caso eu seja eleito eu te indico como o meu Ministro da Justiça. Você me ajuda no ministério e depois eu te indico para a Suprema Corte”.

 

O resultado da ganância de Moro, é o que estamos vendo ao vivo e a cores. O país que durante o governo do ex-presidente Lula retirou mais de 30 milhões de brasileiros da extrema pobreza e chegou a ser a 6ª Potência Mundial, hoje vê milhares de pessoas sem ter o que colocar na mesa e muitos na fila do osso...

 

E o mais grave de tudo foi que o seu Jair que Moro colocou na presidência da República, resolveu virar as costas para Ciência, não deu ouvidos a Comunidade Científica e passou a receitar cloroquina e dizer que a COVID-19, não passava de uma gripezinha que poderia ser tratada com CLOROQUINA. Influenciando diretamente milhares de pessoas.

 

E de forma irresponsável e até satânica, não usou máscara, incentivou a aglomeração, negligenciou com a compra de vacina e levou milhares de brasileiros a morte. Uma CPI instalada no Senado da República concluiu pela sua condenação. E, no entanto, confiante de que com ele nada vai acontecer, tem tentado de todas as maneiras sabotar a Democracia e instalar uma espécie de regime de Exceção...

 

Recentemente, demonstrando que não tem nenhum respeito pelas Instituições, resolveu peitar a Democracia e anistiar um deputado que havia ameaçado de morte os Ministros da Suprema Corte.

 

Vale salientar que a queixa impetrada pelos advogados de Lula envolvia quatro denúncias, todas elas atendidas pelo comitê de forma favorável ao ex-presidente:

a detenção de Lula pela PF em 2016 em uma sala do aeroporto de Congonhas, considerada como arbitrária por seus advogados;

 

 a parcialidade do processo e julgamento;

 

a difusão de mensagens de caráter privado de familiares de Lula;

 

 e a impossibilidade de uma candidatura em 2018;...

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Banner pedrão 2018
Banner Mirante
Bassani
Banner emprego
Banner violência se limite
Banner Einstein