banner dengue dezembro

 
 
   Categorias
  ATLETISMO
  Banco do Brasil
  Brasil
  Cartas do Leitor
  Educação
  Ego Famosos
  ENTREVISTAS
  Esporte
  Eventos
  Familias
  Foz do Iguaçu
  Geral
  Itaipu Binacional
  Lindeiros
  Moda
  Mundo
  Oeste
  Opinião do Leitor
  Policiais
  Politica
  Santa Terezinha de Itaipu
  São Miguel do Iguaçu
  Sociais
  Virtudes e valores
 
     
   Colunistas
Cultura
João Maria
 
   
 
   Previsão
 
 

 
 
 
Envie por email
 
Jesus e a felicidade - Ação para o bem
  Data/Hora: 12.nov.2023 - 19h 59 - Colunista: Cultura  
 
 
clique para ampliar

Por Paulo Hayashi Jr. - Doutor em Administração. Professor e pesquisador da Unicamp.

 

O cotidiano corrido, as emergências e problemas que surgem nos deixam muitas vezes sem agradecer de forma correta as pessoas queridas que estão à nossa volta. O tempo escorre e as insígnias da repetição automática nos absorvem. Todavia, ninguém sabe quando cada um será chamado para 'bater o ponto' do lado de lá e que o trabalho neste mundo terminou.

 

Felizes daqueles que estão em paz com sua consciência e que, a cada dia e oportunidade, agradecem pela presença alheia. Pode ser alguém de quem gostamos ou até mesmo, quem não temos simpatia. Amealhar simpatizantes e pessoas que nos apoiam, mesmo de forma velada, é tarefa para conquistar a felicidade maior. Não o contentamento imediato, mas o legado de deixar uma memória para os outros de uma pessoa digna e nobre. Para si, a tranquilidade d’alma, a certeza de estar bem consigo mesmo e com o mundo.

 

Viver em equilíbrio dinâmico, em ser o arrimo para os semelhantes, são modos de existir através do esforço do aprimoramento interno e do polimento das condutas externas. A qualidade da harmonia participa tanto da beleza do universo, como também, em nosso interior. 

 

Um dos casos mais ilustrativos da harmonia é o da dopamina. Ela é um neurotransmissor que atua na regulação de diferentes áreas do humor e do prazer. Em excesso, a dopamina se relaciona com problemas de esquizofrenia e, em escassez na depressão, no cansaço e na desmotivação. Por outro lado, em equilíbrio, ela é considerada como o hormônio da felicidade. O equilíbrio maior da existência só é possível com o caminhar com Cristo na vida.

 

Ação para o bem

 

A partir do momento que a consciência humana desperta para o bem como o caminho para a vida, há a necessidade de testemunhar na prática sua vivência. Sair do palavrório retumbante para a ação da caridade, em especial nos gestos discretos que não exigem divulgação ou publicidade. É estar de bem consigo mesmo, sem despertar atenção vazia ou superficial. Por meio da ação há a frutificação do ser no mundo, com resultados que beneficiam tanto o ambiente externo quanto a si mesmo. Cabe a cada um, a autonomia e a proatividade em fazer o bem que gostaria que fizessem para ele. É a vivência de Jesus Cristo tanto em seu coração e mente, quanto para o mundo.

 

O mestre Nazareno deixou autêntico legado de felicidade e de uma vida bem vivida. Sem depender da falsidade da matéria ou até mesmo do poder passageiro do dinheiro, da fama ou de cargos. O fundamental é a caminhada ante o progresso do indivíduo, a paz de espírito, a amizade sincera, o amor benquisto que enriquece de maneira atemporal seus benfeitores. Mais vale amar e perdoar para ser feliz do que colocar a felicidade nas posses materiais e no poder. O verbo ser é a conjugação do indivíduo pleno de suas responsabilidades e potenciais. Já os que se acercam do vazio interior, buscam a plenitude exterior da posse e do verbo ter.

 

Quem age para o bem consegue amenizar a secura interna e a curar as feridas d’alma que tanta intranquilidade traz para os que ainda carecem de um abrigo dentro de si. A caridade como a provisão bendita que mata a sede e a fome do amor de Deus.

 

 
 

 

 

 
 
Deixe seu comentário!
 
 
 
Rose Bueno Acessórios
Banner pedrão 2018
Banner Einstein
Banner Exposição
Banner Mirante
Bassani
Banner emprego
Banner violência se limite